domingo, 13 de setembro de 2015

O Franco-Atirador

O Franco-Atirador (The Gunman, EUA / Espanha / Inglaterra / França, 2015) – Nota 6,5
Direção – Pierre Morel
Elenco – Sean Penn, Jasmine Trinca, Javier Bardem, Ray Winstone, Mark Rylance, Idris Elba, Peter Franzen.

Congo, 2006. Terrier (Sean Penn) trabalha aparentemente em uma empresa que presta segurança para uma ONG que atua no país. Ele está envolvido com a bela médica Annie (Jasmine Trinca), que não sabe que na realidade Terrier faz parte de um grupo de mercenários internacionais. Após cometer um assassinato durante uma missão, ele é obrigado fugir do país. 

Oito anos depois, Terrier está de volta ao Congo trabalhando para uma ONG, quando é alvo de um atentado. Ele sobrevive e segue para Londres onde encontra um antigo contato (Ray Winstone) e em seguida para Barcelona com o objetivo de descobrir quem deseja matá-lo. Na cidade, ele reencontra sua antiga namorada casada com seu amigo Felix (Javier Bardem). 

O diretor francês Pierre Morel é especialista em filmes eletrizantes de ação, como “Busca Implacável” e “Dupla Implacável”. Aqui, era esperado outro filme no mesmo estilo, com muita correria, tiroteios e uma história minimamente verossímil. Infelizmente o resultado fica aquém dos filmes anteriores citados. 

A trama rocambolesca de espionagem se mostra mais confusa do que verossímil, com personagens perdidos na história, como o agente interpretado por Idris Elba e o amigo mercenário vivido por Ray Winstone. 

Estes detalhes poderiam não atrapalhar se as cenas de ação fossem o ponto principal, mas desta vez até mesmo neste quesito o diretor fica devendo. São poucas as cenas de ação, com alguns tiroteios preguiçosos e nada mais. Nem mesmo as clássicas sequências de perseguição de automóvel existem. 

Apesar de ser um bom ator, Sean Penn parece deslocado como herói de ação, um tipo de papel que ele jamais havia interpretado. 

No final, fica a sensação de que era mais um filme perfeito para ter Liam Neesom como protagonista e um Pierre Morel com liberdade para criar suas cenas de ação tresloucadas. 

Nenhum comentário: