segunda-feira, 18 de junho de 2012

Anti-Heróis

Anti-Heróis (The Son of No One, EUA, 2011) – Nota 5,5
Direção – Dito Montiel
Elenco – Channing Tatum, Ray Liotta, Al Pacino, James Ransone, Katie Holmes, Tracy Morgan, Juliette Binoche, Roger Guenveur Smith.

Em 2002, Jonathan White (Channing Tatum) é um policial novato que acabou de ser transferido para o delegacia do Capitão Marion Mathers (Ray Liotta), mesmo local onde seu falecido pai trabalhou como policial anos atrás. 

Jonatham chega ao local no mesmo período em que uma jornalista investigativa (Juliette Binoche) recebe cartas anônimas denunciando duas mortes ocorridas em 1986 num condomínio de classe baixa, mortes estas que foram acobertadas pelo detetive Charles Stanford (Al Pacino). As vítimas eram um viciado em drogas e um traficante. O problema é ainda maior porque o assasssino foi Jonathan, quando este era apenas um garoto. 

Temos aqui mais um exemplo de boa premissa, bom elenco e realização decepcionante. Algumas notícias na internet citam que o filme é baseado em história real, o que explica as datas de 1986 e 2002 nas duas narrativas. Enquanto a narrativa principal segue os personagens em 2002, com o aparecimento das cartas, em flashback são mostrados os assassinatos ocorridos em 1986. 

Infelizmente, o roteiro confuso que entrega rapidamente boa parte da trama e a narrativa lenta detonam o filme. Além disso, a sequência final é puro clichê, piorada ainda mais em virtude da estúpida decisão do vilão. Fica difícil entender porque uma situação que tenta ser escondida durante todo o filme, no final os envolvidos principais decidem resolver tudo a luz do dia. 

Quanto ao elenco, Channing Tatum está inexpressivo, Ray Liotta nos últimos anos parece interpretar sempre o mesmo personagem e as presenças de Al Pacino e Juliette Binoche são apenas razoáveis, levando em conta o talento da dupla em relação aos pequenos papéis que interpretam no filme.

3 comentários:

Gilberto Carlos disse...

Vários talentos desperdiçados num filme dispensável...

Celo Silva disse...

É vdd, esse filme tinha algo para ser melhor, principalmente pelos nomes envolvidos. Ficou muito aquém.

Hugo disse...

Gilberto e Celo - Infelizmente o filme decepciona.

Abraço