quarta-feira, 13 de junho de 2012

A Inquilina & Morando Com o Perigo


A Inquilina (The Resident, EUA / Inglaterra, 2011) – Nota 6
Direção – Antti Jokinen
Elenco – Hilary Swank, Jeffrey Dean Morgan, Lee Pace, Christopher Lee, Aunjanue Ellis.

A médica Juliet Devereau (Hilary Swank) está à procura de um apartamento após terminar um relacionamento. Ela encontra um ótimo apartamento num prédio antigo, onde o proprietário é o simpático Max (Jeffrey Dean Morgan). No local mora ainda o avó de Max, o estranho August (Christpoher Lee). Rapidamente o espectador perceberá que existe algo de estranho entre os dois homens, em primeiro momento dando a impressão de ser até algo sobrenatural, porém numa sequência interessante com mais ou menos trinta minutos de filme, o diretor finlandês Jokinen entrega a história. 

O que vem a seguir é puro clichê, inclusive com um clímax clássico utilizado em diversos filmes do gênero. Se por outro lado o clima de suspense é até competente, com os cenários dentro do edifício sendo bem aproveitados, o elenco também deixa a desejar. Hilary Swank cumpre bem papel mesmo sem brilhar, já Jeffrey Dean Morgan (“Watchmen”) é pura canastrice , além de Lee Pace (da série “Pushing Daisies”) e o veterano Christopher Lee que são pouco aproveitados. 

O resultado é um filme apenas razoável, que vale a sessão para quem não exigir muito da trama.

Morando Com o Perigo (Pacific Heights, EUA, 1990) – Nota 7
Direção – John Schlesinger
Elenco – Matthew Modine, Melanie Griffith, Michael Keaton, Mako, Nobu McCarhty, Laurie Metcalf, Dorian Harewood, Carl Lumbly, Luca Bercovicci, Tippi Hedren, Sheila McCarthy, Jerry Hardin, Dan Hedaya.

O casal Drake (Matthew Modine) e Patty (Melanie Griffith) realiza o sonho de financiar um enorme casa em São Francisco. Para amortizar a dívida, o casal resolve alugar uma parte da casa para Carter Hayes (Michael Keaton). A princípio Carter parece ser o inquilino ideal, boa conversa e bem sucedido financeiramente, porém aos poucos ele revela sua verdadeira face. Carter passa a utilizar a casa como se fosse sua, sem se importar se está atrapalhando a vida do casal, o que gera um pequeno conflito que aos poucos se transforma numa verdadeira guerra, já que o casal não consegue despejar o sujeito em virtude da lei. O pior é que a cada dia Carter parece ficar mais perigoso. 

Este interessante drama misturado com suspense segue a linha de diversos filmes dos anos oitenta, como “Atração Fatal” e “Mulher Solteira Procura”, onde uma pessoa comum na realidade é um psicopata. O falecido diretor inglês John Schlesinger acerta no clima de suspense, mesmo que o roteiro seja previsível. Na época a interpretação de Michael Keaton foi muito criticada pelo exagero das atitudes, mas em comparação com os filmes atuais, seu papel é até aceitável.

4 comentários:

Equipe Do (Of Terror) disse...

wae cara sou Ricardo dono do OF Terror, e estou precisando de uma pessoas para postar críticas de filme de horror no meu blog, se você se interessar, mim avisa no comentário da postagem palhaço Assassino OK.

Alan Raspante disse...

Assisti "A Inquilina" recentemente e concordo contigo. O filme não é extremamente ruim, mas os clichês no qual se entrega... Ai, ai...

Thomás R. Boeira disse...

Assisti A Inquilina há uns dois meses atrás. Achei o filme uma grande porcaria. :P

A história não é só cheia de clichês, mas também é ridícula demais. Tem cenas que fazem rir, mas involuntariamente. E ver uma atriz talentosa como Hilary Swank participar como atriz e produtora do filme é algo que nunca vou entender.

Abraço,
Thomás
http://brazilianmovieguy.blogspot.com.br/

Hugo disse...

Ricardo - Valeu pelo convite.

Alan - O roteiro desanda na segunda metade.

Thomás - O início é instigante, até no momento em que o diretor entrega toda a história. O resto do filme é bem fraco.

Abraço