segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Um Homem Misterioso


Um Homem Misterioso (The American, EUA, 2010) – Nota 7,5
Direção – Anton Corbijn
Elenco – George Clooney, Violante Placido, Thekla Reuten, Johan Leysen, Paolo Bonacelli, Irina Bjorklund.

Numa cabana no meio de um local isolado cheio de neve, um sujeito (George Clooney) parece viver um romance com uma bela mulher (Irina Bjorklund), porém ao passear pelo bosque gelado, ele percebe ter algo errado e rapidamente mata outro homem antes de ser assassinado e em seguida mata ainda a mulher e um parceiro do sujeito morto. 

Após o ocorrido ele foge para Itália e entra em contato com um homem chamado Pavel (Johan Leysen), que o chama de Jack e aí descobrimos que o local anterior era na Suécia. Pavel indica que Jack deve ir para uma pequena cidade e esperar o contato para um próximo trabalho, dizendo ainda para que ele não faça amizades no local. Na pequena cidade Jack encontra Mathilde (Thekla Reuten), que encomenda uma arma especial para ser entregue em alguns dias. Enquanto os dias passam, Jack utiliza o nome de Edward e se envolve com uma prostituta, Clara (Violante Placido) e com o padre da cidade (Paolo Bonacelli), com quem troca curtos e preciosos diálogos. Estes dois personagens são o empurrão para Jack/Edward dizer a Pavel que este seria seu último trabalho antes de se aposentar, porém este tipo de situação para um fora da lei não acontece facilmente. 

O diferencial deste longa dirigido pelo holandês Corbijn (“Control”) é o ritmo lento, quase contemplativo em algumas passagens, ao utilizar muito bem os belíssimos cenários naturais da pequena cidade italiana. O roteiro dá ao espectador apenas informações básicas, não sabemos o nome verdadeiro ou o passado do personagem de Clooney, que ao mesmo tempo é um assassino e um artesão especializado em armas e qual a sua ligação com Pavel, que parece ser uma espécie de intermediário. 

O elenco recheado de atores europeus e o cenário do velho continente, além das cenas de ação simples sem efeitos especiais, lembram filmes do gênero dos anos sessenta e setenta, onde atores como Michael Caine e Charles Bronson interpretavam o sujeito misterioso com passado nebuloso.

6 comentários:

Kahlil Affonso disse...

li super bem a respeiro deste filme!


http://filme-do-dia.blogspot.com/

Amanda Aouad disse...

Acho que cansei da cara de George Clooney, esse filme não despertou minha curiosidade. Quem sabe mais tarde, hehe.

bjs

Silvia Freitas disse...

Achei o ritmo do filme lento, e Clooney muito apagado, sem graça. Fora a mancada da história se passar na Itália e todos por lá falarem inglês....Ah, não dá

Hugo disse...

Kahlil - O ritmo é lento, mas a história é interessante.

Amanda - É difícil uma mulher falar isso de Clooney. rs

Silvia - Infelizmente a questão da língua é habitual quando a produção é americana. Por este motivo nem levo muito em conta este fato, mas concordo com você, pensando a fundo é um grande absurdo.

Abraço a todos

Elton Telles disse...

Eu gosto de George Clooney, mas o grande chamariz para eu conferir "Um Homem Misterioso", sem dúvidas, é o nome do diretor Anton Corbijn. O que o cara fez em "Control", seu filme de estreia, é para poucos.

confiro em breve.


abs!

Hugo disse...

Elton - Eu preciso conferir "Control".

Abraço