terça-feira, 26 de setembro de 2017

Free Fire

Free Fire (Free Fire, Inglaterra / França, 2016) – Nota 6,5
Direção – Ben Wheatley
Elenco – Cillian Murphy, Brie Larson, Sharlto Copley, Armie Hammer, Sam Riley, Michael Smiley, Enzo Cilenti, Babou Ceesay, Noah Taylor, Jack Reynor, Patrick Bergin.

Boston, 1978. Uma jovem (Brie Larson) e um intermediário (Armie Hammer) negociam um acordo de venda de armas clandestinas em um galpão abandonado. 

De um lado dois irlandeses ligados ao IRA (Cillian Murphy e Michael Smiley), do outro dois sul-africanos traficantes de armas (Sharlto Copley e Babou Ceesay). Os dois grupos levam ainda alguns ajudantes que acabam se desentendendo, dando início a uma verdadeira guerra dentro do local. 

O diretor inglês Ben Wheatley tem um certo cartaz com a crítica por causa dos estranhos e violentos “Kill List” e “Turistas”. Assisti e não gostei destes filmes. O que me fez conferir este novo trabalho foi o interessante elenco e a trama que busca inspiração nas obras de Tarantino, principalmente “Cães de Aluguel”. 

Para meu gosto, este filme é um pouco melhor que os trabalhos anteriores, principalmente pela curiosa premissa e pelos personagens excêntricos, mas infelizmente o roteiro bate em uma nota só, transformando o longa em um interminável tiroteio que cansa o espectador. 

Para quem gosta do estilo, o filme vai divertir principalmente na primeira metade.  

3 comentários:

Liliane de Paula disse...

Não quero vê.
Não conheço os atores.
ainda estou encantada com Manchester by the sea.

Hugo disse...

Liliane - Não é um filme que agradará a todos.

Karla López Ortega disse...

Tudo o trabalho de Cillian Murphy é maravilhoso. Adoro muito os filmes, sobre tudo os que tem ótimas histórias, ancho que o trabalho de Cillian Murphy e bom, sempre escolhe projetos com um bom elenco e roteiro, é um profissional e em cada uma das suas obras me deixa hipnotizada com o seu grande talento em a Dunkirk, é uma obra prima. Ancho que é umo dos mehores filmes da filmografia de Cillian Murphy, seu personagem exige muito esforço e talento também o ritmo do filme foi muito ameno, acho que é um filme que impacta todo o público.