quarta-feira, 2 de junho de 2010

A Professora de Piano

A Professora de Piano (La Pianiste, Áustria / França, 2001) – Nota 7,5
Direção – Michael Haneke
Elenco – Isabelle Huppert, Annie Girardot, Benoit Magimel, Susanne Lothar, Udo Samel, Anna Sigalevitch.

Erika (Isabelle Huppert) é uma professora de piano solteirona que mora com a mãe dominadora (Annie Girardot) com quem trava brigas diárias e depois desconta suas frustrações nos alunos. Nas horas vagas ela visita lojas especializadas em pornografia para se excitar. Em certo momento um aluno arrogante, Walter (Benoit Magimel), se aproxima de Erika e tenta conquistá-la, porém se assusta quando descobre o outro lado da professora, que inicia um jogo sexual perigoso com o jovem.

O diretor austríaco Haneke é um dos mais provocativos do cinema atual, veja “Caché” por exemplo e “Violência Gratuita” que ainda preciso conferir. Aqui com ajuda da ótima interpretação de Isabelle Huppert, constrói um longa que mistura jogos sexuais, inclusive com algumas cenas degradantes com uma belíssima trilha sonora de música clássica, em diversas cenas de personagens ao piano. O ritmo lento e os poucos movimentos de câmera podem não agradar ao público acostumado com as produções de Hollywood, mas vale como um retrato diferente e sem pudor de uma mulher reprimida e com a mente distorcida.

6 comentários:

@Raspante disse...

Eu não lembro muito dele, mas lembro que assisti uns trechos uma vez que foi exibido na Tv Cultura, virando a madrugada, rs
Mas sempre leio resenhas boas a respeito deste longa, qualquer hora pego pra conferir!

DÉLIO disse...

ASSISTI O FILME "ALICE NO PAÍS DAS MARAVILHAS",É CONTO INFANTIL, MAS FOI BEM TRAMADO!

AGORA VAMUS ESPERAR PELO PRÓXIMO NÉH! VER SE VAI SER BOM!

PASSE NO MEU BLOG

hiperfotoss.blogspot.com...

Hugo disse...

Raspante - De madrugada fica complicado assistir a um filme como o ritmo lento como este...rs

Délio - Estou indo visitar seu blog.

Abraço

LuEs disse...

Eu realmente achei esse filme meio estranho. Não entendi o seu propósito, achei-o meio bobo, sem sentido. E o ritmo lento não me agradou. Creio que 7,5 seja uma nota muito alta. Eu daria 5,0!

Pedrita disse...

é um filme que causa desconforto. huppert está incrível. eu fiquei muito irritada de nos estados unidos e no brasil terem resumido a pianista como professora. beijos, pedrita

Hugo disse...

Pedrita - O que deixa ainda mais confuso é utilizarem dois títulos nacionais diferentes.

Bjos