domingo, 18 de agosto de 2013

Vera Cruz & 100 Rifles


Vera Cruz (Vera Cruz, EUA, 1954) – Nota 7,5
Direção – Robert Aldrich
Elenco – Gary Cooper, Burt Lancaster, Denise Darcel, Cesar Romero, Sarita Montiel, George Macready, Jack Elam, Ernest Borgnine, Charles Bronson.

Durante a Revolução Mexicana, vários mercenários americanos cruzaram a fronteira para ganhar dinheiro prestando serviços sujos para o imperador Maximiliano (George Macready). Neste cenário, o veterano da Guerra da Secessão Ben Trane (Gary Cooper) se une ao pistoleiro Joe Erin (Burt Lancaster) e seu bando para fazer a segurança da Condessa Duvarre (Denise Darcel), que precisa atravessar território dominado pelos rebeldes para chegar ao porto de Vera Cruz. O que eles não sabem é que o Marques de Labordere (Cesar Romero) que os acompanha com seus soldados, carrega também uma fortuna em ouro. 

Com uma trama típica do gênero, recheada com algumas reviravoltas e traições, incluindo duas personagens femininas perigosas e boas cenas de ação, este longa do competente Robert Aldrich ("Os Doze Condenados" e "Assim Nascem os Heróis") diverte os fãs do gênero. 

Vale destacar também o elenco, com Gary Cooper já veterano mas ainda carismático, um atlético Burt Lancaster e ótimos coadjuvantes, como o eterno Coringa da série “Batman” Cesar Romero e três ícones do western como parte do bando de mercenários: Jack Elam, Ernest Borgnine e Charles Bronson assinando ainda com seu nome de batismo, Charles Buchinski.   

100 Rifles (110 Rifles, EUA, 1969) – Nota 7
Direção – Tom Gries
Elenco – Burt Reynolds, Jim Brown, Raquel Welch, Fernando Lamas, Dan O’Herlihy.

O mestiço Yaqui Joe Herrera (Burt Reynolds) rouba um banco e foge para a fronteira do México com o objetivo de comprar armas para ajudar seu povo, uma tribo indígena, a lutar contra o exército americano. Yaqui é perseguido pelo xerife Lyedecker (Jim Brown), porém após alguns conflitos, os dois se tornam aliados quando entra em cena a revolucionária mexicana Sarita (Raquel Welch), que tem como inimigo um general (Fernando Lamas) aliado dos americanos. O trio decide então ajudar os índios na luta contra o exército, que deseja construir a ferrovia passando por suas terras. 

Este faroeste movimentado é um exemplar despretensioso do gênero, que mesmo tendo um roteiro com pano de fundo político, o grande objetivo era divertir o espectador. 

O longa é marcante também por ser um dos primeiros a mostrar uma cena de sexo inter-racial, com Jim Brown e Raquel Welch se enroscando na cama. 

Este também foi o primeiro filme do astro Burt Reynolds no cinema, antes disso ele tinha uma década de trabalhos na tv. 

2 comentários:

Paulo Telles disse...

Ambos os westerns sensacionais, mas VERA CRUZ deu brecha e inspirou a moda dos westerns spaghetes na década seguinte, pois a História é de mercenários. Nem Gary Cooper é tão herói assim, e vale pela atuação do grande Burt Lancaster, que personificou um vilão de primeira.

Abraços, Hugo.

Hugo disse...

Paulo - Ótimo comentário, realmente os mercenários são personagens comuns nos westerns spaghettis.

Abraço