segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

A Força do Destino

Filme Assistido nº 201
A Força do Destino (Na Officer and a Gentleman, EUA, 1982) – Nota 7,5
Direção – Taylor Hackford
Elenco – Richard Gere, Debra Winger, Louis Gossett Jr, David Keith, Harold Sylvester, Lisa Blount, Lisa Eilbacher, Robert Loggia, Tony Plana, David Caruso, Gracie Zabriskie.

O jovem Zack Mayo (Richard Gere) foi criado nas ruas das Filipinas e aprendeu a sobreviver entre brigas de rua e pequenos golpes, até que resolve se tornar piloto da marinha. Após se alistar ele mostra talento, porém mantém seus hábitos e acaba batendo de frente com o Sargento Foley (Louis Gossett Jr), um sujeito durão e quase sádico, que treina seus homens na base da dor, da disciplina e das privações. Por outro lado Zack se envolve com a jovem Paula (Debra Winger), que de início parece querer apenas namorar enquanto ele estiver em treinamento, mas aos poucos mostra que deseja um amor de verdade.

Hoje a trama pode parecer um grande clichê, sobre o sujeito arrogante que tem de vencer os obstáculos para alcançar os objetivos e o amor, mas na época o filme funcionou muito bem em virtude da química do casal principal, da boa direção de Taylor Hackford e principalmente da atuação de Louis Gossett Jr que ganhou o Oscar de Ator Coadjuvante, tendo sido na época apenas a terceira pessoa de cor negra a ganhar o prêmio, antes somente Hattie McDaniel havia ganho por “E O Vento Levou” e Sydney Poitier por “Uma Voz nas Sombras”.

6 comentários:

Kamila disse...

Eu concordo com você. A trama pode parecer clichê, mas teve um enorme apelo na época em que foi lançado. E este é um daqueles filmes que, até hoje, eu assisto e me sinto afetada por sua história.

Red Dust disse...

Adorei. Uma fita que nos anos 80 causou um enorme impacto. Uma história de persistência, coragem e... amor, mas feita com um carisma pouco visto nos filmes de hoje.

Abraço.

Cine Carranca disse...

Estou de volta no cine carranca!!!
Acabaram as ferias...=(

Hugo disse...

Kamila - A história é forte.

Red - E o filme virou exemplo para várias outras produções.

Carranca - Boa volta.

marcelo kerme disse...

o filme é um espetaculo de persistência e nos remete a observar de como somos frágeis em não lutar por aquilo que biscamos.

Hugo disse...

Marcelo - O filme é uma lição de força de vontade.

Abraço