domingo, 15 de fevereiro de 2009

Raízes do Mal

Raízes do Mal (Ondskan, Dinamarca/Suécia, 2003) – Nota 8,5
Direção – Mikael Hafstrom
Elenco – Andreas Wilson, Henrik Lundstrom, Gustaf Skarsgard, Linda Zilliacus.

Esta produção nórdica é um ótimo estudo sobre a conseqüência de abusos na formação da personalidade de jovens.

O garoto Erik (Andreas Wilson) é expulso de uma escola pública após agredir violentamente outro aluno e acaba sendo enviado para um colégio interno pela mãe. A violência do garoto é apenas conseqüência da forma brutal como ele é tratado pelo padrasto, com a conivência da mãe que tem medo de se intrometer.

Erik vê sua ida ao colégio como a chance de ter paz, ficando bem longe da família, mas não imagina que a a opressão e o autoritarismo sejam normais no colégio e o pior, com este tipo de abuso sendo cometido pelos alunos das séries mais avançadas, com as vistas grossas dos professores e da direção, quem vêem nisso apenas uma tradição.

Baseado num best-seller de Jan Guillou, o filme vai fundo na análise psicológica sobre este tipo de abuso, deixando a mensagem de que este tipo é de atitude é cometida por quem já passou por isso e age apenas como vingança, para fazer o outro sentir o mesmo que ele sentiu, criando um circulo vicioso, que no caso da escola se transforma numa tradição. Este com certeza é um dos motivos para as vária tragédias acontecidas em colégios e faculdades nos últimos anos.

2 comentários:

Wally disse...

Gosto muito deste filme. É um retrato preciso acerca da conformidade e da violência. Angustiantemente bom.

Nota 8.5

Ciao!

Hugo disse...

Wally - É um retrato triste sobre a violência e a opressão.

Abraço