quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

O Estranho

O Estranho (The Stranger, EUA, 1946) – Nota 6,5
Direção – Orson Welles
Elenco – Edward G. Robinson, Loretta Young, Orson Welles, Philip Merivale, Richard Long, Konstantin Shayne.

Wilson (Edward G. Robinson) é um agente do governo que investiga o paradeiro de criminosos de guerra foragidos. Uma pista o leva até o alemão Konrad Melnike (Konstantin Shayne), que fora companheiro do criminoso nazista Franz Kindler. 

Melnik se tornou missionário e ao chegar nos Estados Unidos segue para uma pequena cidade de Connecticut com o objetivo de visitar o professor Charles Rankin (Orson Welles), que está prestes a casar com a jovem Mary (Loretta Young). Wilson desconfia que Rankin na verdade seja o nazista Kindler. 

Apesar dos elogios da crítica, principalmente por ser um trabalho de Orson Welles, este longa envelheceu bastante no formato e nas interpretações, com exceção do ótimo Edward G. Robinson. As atuações de Orson Welles e Loretta Young são exageradamente dramáticas. As cenas de violência são ingênuas, inclusive o final na torre do relógio. 

É um filme que vale como curiosidade para o cinéfilo que curte obras antigas.

2 comentários:

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Que pena que ficou datado, muitos filmes antigos tem uma interpretação mais teatral mesmo :/
Mas confesso que fiquei curiosa com essa premissa de investigação e se Melnik é mesmo o missionário ou se é o próprio Kindler.
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - A premissa é bastante interessante, mas as interpretações e o formato envelheceram mal.

Bjs