quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Aprisionados & O Ritual


Aprisionados (Let Us Prey, Inglaterra / Irlanda, 2014) – Nota 6,5
Direção – Brian O’Malley
Elenco – Liam Cunningham, Pollyanna McIntosh, Bryan Larkin, Hanna Stanbridge, Douglas Russell, Niall Greig Fulton, Jonathan Watson, Brian Vernel.

Na primeira noite de trabalho como policial em uma pequena cidade da Escócia, Rachel (Pollyanna McIntosh) é recebida de forma bruta pelo sargento e por dois colegas de farda. Quando um desconhecido (Liam Cunningham) é detido, a noite se transforma em um inferno. O sujeito parece saber todos os segredos dos policiais, de um médico e de dois presos, que aos poucos se mostram desesperados. 

Típico terror B, este longa tem uma sinistra sequência inicial marcada por uma forte trilha sonora e a presença de pássaros de mal agouro pela cidade. A premissa do desconhecido assustador é bem interessante, porém o desenvolvimento da trama é apenas regular, sem grandes surpresas. Os destaques ficam para tensão e a violência que aumentam até o explosivo clímax. O filme perde pontos por causa das péssimas interpretações, com exceção do veterano Liam Cunningham. 

O resultado é um longa mediano, indicado para quem curte obras violentas de terror.

O Ritual (The Ritual, Inglaterra, 2017) – Nota 6,5
Direção – David Bruckner
Elenco – Rafe Spall, Arsher Ali, Robert James Collier, Sam Troughton, Paul Reid.

Cinco amigos de universidade se reencontram em um pub e tentam combinar uma viajar em conjunto. Um assalto em uma loja de conveniência termina com a morte de um deles. Meses depois, os quatro amigos decidem homenagear o falecido fazendo uma caminhada por uma trilha no interior da Noruega. Ao entrarem em uma floresta, eles passam a ser perseguidos por algo fora do normal. 

Este longa explora com alguma competência os clichês dos filmes de terror. A tensão aumenta gradativamente, assim como os conflitos entre os amigos que entram em desespero. Se por um lado tudo isso é previsível, por outro as locações na sinistra floresta se mostram um ponto positivo, tanto nas sequências noturnas como nas cenas durante o dia. 

É um filme para o fã de terror conferir sem grande expectativa.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Não, não faz meu estilo.
Não vou anotar.
E certamente, nem encontraria para assistir.

Hugo disse...

Liliane - Entendo, não é um gênero que vc gosta.

Luli Ap disse...

Aprisionados vou passar, massss O Ritual vai para a wishlist agorinha.

Hugo disse...

Luli - São filmes B, sendo que "O Ritual" é menos violento.

Bjs