domingo, 25 de novembro de 2018

Tempestade: Planeta em Fúria

Tempestade: Planeta em Fúria (Geostorm, EUA, 2017) – Nota 5,5
Direção – Dean Devlin
Elenco – Gerard Butler, Jim Sturgess, Abbie Cornish, Alexandra Maria Lara, Andy Garcia, Ed Harris, Daniel Wu, Eugenio Derbez, Amr Waked, Adepero Oduye, Richard Schiff, Mare Winningham, Talitha Eliana Bateman.

As mudanças climáticas levam o planeta quase ao colapso. O cientista Jake Lawson (Gerard Butler) lidera com sucesso o projeto de uma estação espacial que consegue equilibrar o clima. Seu temperamento explosivo faz com que ele perca o emprego após o planeta aparentemente estar seguro. 

Três anos depois, uma falha na estação espacial faz com que seu irmão Max (Jim Sturgess), que tem um cargo no governo, o convença a voltar ao trabalho para resolver o problema no espaço. Logo, Jake percebe que a falha pode estar ligada a uma sabotagem. 

O diretor, produtor e roteirista Dean Devlin é parceiro do diretor Roland Emmerich, especialista em filmes sobre catástrofe. Devlin segue o mesmo o estilo do colega nesta sua incursão solo, inclusive demonstrando os mesmos defeitos.

Personagens mal desenvolvidos, diálogos repletos de clichês e sentimentalismo, além das grandiosas cenas de destruição. O roteiro tenta esconder o vilão, mas o cinéfilo experiente descobrirá rapidamente quem é o culpado. 

O resultado é mais um blockbuster vazio.

6 comentários:

Liliane de Paula disse...

Hugo, querido Hugo, depois venho comentar suas postagens.
Agora só quero agradecer seu comentário na postagem da Luli, sobre os presentes que mandei para ela.

Rodrigo Mendes disse...

Dean Devlin faz o mesmo E PIOR que Roland Emmerich. Foi um desperdício do meu tempo!

Abraço.

Liliane de Paula disse...

Esse filme é assustador.
Gosto dos atores Andy Garcia e Ed Harris mas não vou acrescentar na minha lista.
Queria não ter medo de vê filmes assim, Hugo.

Hugo disse...

Rodrigo - Os dois diretores apresentam os mesmos defeitos...rs

Liliane - A história é assustadora, mas o filme é bem fraquinho.

Abraço

Luli Ap disse...

Aaaaaahhhhhh eu gostei rsrs
Não há dúvidas que é super clichê e diálogos sofríveis, masss no quesito entretenimento cumpriu o que os blockbusters prometem.

Hugo disse...

Luli - Eu achei forçado demais. rs

Bjs