quinta-feira, 18 de outubro de 2018

Um Laço de Amor

Um Laço de Amor (Gifted, EUA, 2017) – Nota 7,5
Direção – Marc Webb
Elenco – Chris Evans, McKenna Grace, Lindasy Duncan, Octavia Spencer, Jenny Slate, Glenn Plummer, John Finn, Elizabeth Marvel, John M. Jackson.

Após o suicídio da irmã, que era superdotada em matemática, Frank Adler (Chris Evans) criou sozinho a sobrinha Mary (McKenna Grace), que ainda era bebê. Aos sete anos de idade, Mary demonstra o mesmo talento da mãe para matemática. 

O fato desperta a atenção da avó Evelyn (Lindsay Duncan), que vê na neta a chance da família alcançar a fama que sua filha não conseguiu. É o início de uma batalha judicial pela guarda da menina. 

O roteiro é esquemático, mesmo com um pequena surpresa no final, o desenrolar da trama segue o estilo comum a este tipo de drama. O que eleva a qualidade é colocar em pauta a discussão sobre até que ponto vale a pena pressionar crianças a se dedicaram totalmente aos estudos, deixando a infância de lado. É uma tema extremamente atual. 

Todos conhecem pelo menos algum casal, pai ou mãe que paga uma fortuna em colégio particular e monta uma agenda de tarefas, cursos e estudos para seus filhos preencherem a semana, como se isso fosse garantia de sucesso na vida, esquecendo que a felicidade também está nas coisas pequenas e nas brincadeiras. 

É um filme que emociona em alguns momentos, mas que principalmente faz pensar sobre como criar uma criança.

4 comentários:

Luli Ap disse...

Tema atual mesmo, e mais do que nunca é pertinente avaliar até que ponto é bom essas agendas super lotadas de tarefas em sacrifício da infância onde as crianças fazem tudo menos brincar :(
Já anotei quero muito assistir.

Hugo disse...

Luli - Eu acho querer que a criança tem uma vida cheia de tarefas igual um adulto. A infância tem de ser vivida com mais leveza, sem grande pressão.

Bjs

Liliane de Paula disse...

Não gostei desse filme.
Achei meloso demais.
A criança achava normal o fato de ser super dotada.

A Infanta Beatriz, aqui tem uma agenda bem carregada.
Mas ela parece gostar e nas horas que está em casa, brinca com o que ela gosta.
Eu gostaria que meus pais tivesse podido me dar uma agenda carregada.

Hugo disse...

Liliane - Não sou grande fã de dramas exagerados, mas gostei deste filme.