quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Em Busca da Justiça

Em Busca da Justiça (Jane Got a Gun, EUA, 2015) – Nota 6
Direção – Gavin O’Connor
Elenco – Natalie Portman, Joel Edgerton, Ewan McGregor, Noah Emmerich, Boyd Holbrook, Rodrigo Santoro.

Após tomar vários tiros nas costas e matar quatro bandidos que eram seus antigos parceiros de crime, Bill (Noah Emmerich) ainda consegue voltar para seu rancho. 

Sua esposa Jane (Natalie Portman) tenta cuidar do marido ferido, mas sabe que precisará de ajuda quando o resto do bando chegar no rancho em busca de Bill. 

Ela procura seu ex-noivo Dan Frost (Joel Edgerton), que a princípio não aceita ajudá-la, mas que logo é vencido pelo sentimento do passado. Juntos, eles precisam enfrentar o bando de Bishop (Ewan McGregor). 

Este western deixa a desejar em vários aspectos. Por mais que Natalie Portman seja ótima atriz, fica difícil vê-la como rancheira que utiliza uma espingarda para se defender. A narrativa é extremamente irregular nos arrastados flashbacks que explicam porque Dan e Jane se separaram. 

E na minha opinião o maior erro está em filmar o tiroteio do clímax durante a noite, com cenas muitas escuras que fogem completamente do que um western pede. Tiroteios em clássicos do gênero foram filmados durante o dia e quase sempre com o sol a pino. Gosto de westerns, mas este fica abaixo do esperado. 

O diretor Gavin O’Connor já entregou filmes bem melhores como “Guerreiro” e “O Contador”.

4 comentários:

Pedrita disse...

o nome desse filme no brasil é muito equivocado. e pior, tem inúmeros parecidos, nem ajuda a promoção do filme. eu gostei bastante. bejios, pedrita
https://mataharie007.blogspot.com/2017/04/jane-got-gun.html

Hugo disse...

Pedrita - O título nacional é mesmo ruim e semelhante a vários outros filmes.

Bjs

Luli Ap disse...

Aaahhhhh que pena que vc não gostou.
Eu não achei ruim, o filme é meio parado, mas a última parte teve até reviravolta.
O título original lembra Aerosmith.
O papel do Ewan McGregor era para ser do Jude Law, mas ele saiu quando a então diretora Lynne Ramsey se afastou
Gostei da única cena do Santoro.
Pensava que ele era um dos protagonistas, mas foi culpa da divulgação do filme que fez parecer assim.
Bjs Luli

Hugo disse...

Luli - Eu achei o filme apenas razoável. O papel de Rodrigo Santoro é pequeno, mas a distribuidora tentou vender o filme como se o ator fosse um dos protagonistas. Infelizmente este tipo de estratégia é utilizada muitas vezes.

Bjs