quinta-feira, 7 de junho de 2018

Cobra Kai

Cobra Kai (Cobra Kai, EUA, 2018)
Elenco – Ralph Macchio, William Zabka, Courtney Henggeler, Xolo Maradueña, Tanner Buchannan, Mary Mouser, Jacob Bertrand, Nichole Brown, Griffin Santopietro, Gianni Decenzo.

Esta série é com certeza a maior surpresa do ano. Quem poderia imaginar que trinta e quatro anos depois, a franquia “Karatê Kid” renasceria com uma história divertida, com pitadas de drama e as clássicas lutas de karatê. 

A história começa mostrando Johnny Lawrence (William Zabka), que foi derrotado na adolescência por Daniel LaRusso (Ralph Macchio), hoje como um sujeito fracassado que perdeu o emprego, está divorciado e tem um péssimo relacionamento com o filho Robby (Tanner Buchannan). 

Em paralelo, Daniel é dono de uma rede de concessionárias de automóveis, tem uma bela esposa (Courtney Henggeler) e um casal de filhos (Mary Mouser e Griffin Santopietro). 

A vida de Johnny começa a mudar quando cruza o caminho do jovem latino Miguel (Xolo Maradueña). Mesmo relutante, ele aceita ajudar o garoto a aprender karatê para se defender dos valentões da escola. Quando Daniel descobre que Johnny pretende reabrir o dojo Cobra Kai, os conflitos do passado entre os dois voltam à tona. 

O roteiro praticamente atualiza a história de Karatê Kid, brincando com as diferenças entre as gerações, com o politicamente correto e deixando claro que personagem algum é perfeito. 

A série também é um renascimento para os atores Ralph Macchio e William Zabka. Macchio foi um grande astro com os três filmes “Karatê Kid” e com o cult “A Encruzilhada”, porém sua carreira praticamente acabou nos anos oitenta, tendo somente papéis esporádicos nos anos seguintes. 

Zabka tem semelhanças com seu personagem aqui. Ele sempre foi um desconhecido, sua carreira jamais decolou após “Karatê Kid”, tendo apenas papéis pequenos nos últimos trinta anos. Por uma estranha curiosidade, o personagem de Zabka aqui é mais interessante do que o de Macchio, assim como sua interpretação é melhor também. 

Por enquanto foram dez episódios de trinta minutos cada, porém um gancho enorme e o surpreendente sucesso com certeza renderão uma merecida segunda temporada.

4 comentários:

Liliane de Paula disse...

Esse nem arrisco a vê.

Mas me diga, naquele "Conspiração Explosiva", a personagem de Toni Collette era bandida ou mocinha?

Hugo disse...

Liliane - É uma série para quem gosta de "Karatê Kid".

Luli Ap disse...

Olá Hugo
Geeeeente que fofo poder acompanhar uma franquia décadas depois sabendo o que aconteceu com os personagens, é como se fosse a série depois de epílogo!
Amei isso, vai já para a lista dos desejados 😁😁
Bjs Luli
https://cafecomleituranarede.blogspot.com.br

Hugo disse...

Luli - A ideia foi ótima e realização bem interessante.

Bjos