segunda-feira, 31 de julho de 2017

A Espiã

A Espiã (Zwartboek, Holanda / Alemanha / Inglaterra / Bélgica, 2006) – Nota 8,5
Direção – Paul Verhoeven
Elenco – Carice van Houten, Sebastian Koch, Thom Hoffman, Halina Reijn, Waldemar Kobus, Derek de Lint, Christian Berkel, Dolf de Vries, Michiel Huisman, Matthias Schoenaerts, Johnny de Mol.

Israel, 1956. Entre um grupo de turistas que visita um Kibutz, uma mulher (Halina Rejn) reconhece a professora que está dando aula para crianças e a chama pelo nome, Ellis de Vries (Carice Van Houten). As duas conversam rapidamente enquanto a excursão não segue seu caminho, mas fica clara a relação de amizade que existia no passado. 

Depois deste rápido prólogo, Ellis fica pensativa e a história volta para 1944 na Holanda, em meio a Segunda Guerra Mundial. A partir daí, conheceremos a história de Ellis, que na verdade se chama Rachel Stein e pertencia a uma família judia que queria fugir do país antes de serem capturados pelos nazistas, porém uma série de situações coloca a então jovem no meio da Resistência Holandesa.

Durante muitos anos, o diretor Paul Verhoeven e o roteirista Gerard Soeteman coletaram histórias verdadeiras sobre a luta dos holandeses contra o nazismo. O resultado é este ótimo longa que mistura drama, espionagem e ação através de um complexo roteiro repleto de reviravoltas e traições. 

Por mais que o diretor Paul Verhoeven tenha sido elogiado pelo recente “Elle”, este “A Espiã” é um filme mais sólido e que tem a cara do diretor. As habituais cenas de violência e o toque de sacanagem com cenas de nudez estão presentes, com um detalhe, nada disso é gratuito, tudo faz parte do terrível contexto em que se passa a história. 

Mesmo levando em conta o fracasso de “Showgirls”, a carreira de Verhoeven é extremamente sólida, desde sua primeira fase holandesa nos anos setenta e início dos oitenta, passando pelos trabalhos em Hollywood (“Robocop”, “Conquista Sangrenta”, “O Vingador do Futuro”, “Instinto Selvagem”) até a volta ao seu país natal. 

Vale destacar a belíssima produção de época, as cenas de ação eletrizantes e o ótimo elenco. A belíssima e desinibida Carice van Houten está ótima no papel principal, assim como o holandês Derek de Lint como o líder da resistência e os alemães Sebastian Koch e Christian Berkel interpretando oficiais nazistas. 

É um grande filme para quem gosta de cinema de ação com conteúdo. 

4 comentários:

Walter Segundo disse...

Ainda não assisti esse, mas assim que tiver a oportunidade verei. Tô falando do filme ''Conta Comigo'' lá no blog.

Blog: O Planeta Alternativo

Hugo disse...

Walter - Valeu pela visita.

Abraço

Liliane de Paula disse...

Deve ser muito interessante.
Não lembro se vi
Tem o envolvimento dela com um dos oficiais?

Hugo disse...

Liliane - Sim, provavelmente você assistiu.