segunda-feira, 20 de março de 2017

Um Limite Entre Nós

Um Limite Entre Nós (Fences, EUA, 2016) – Nota 7,5
Direção – Denzel Washington
Elenco – Denzel Washington, Viola Davis, Stephen McKinley Anderson, Jovan Adepo, Russell Hornsby, Mykelti Williamson, Saniyya Sidney.

Pittsburgh, anos cinquenta. Troy Maxson (Denzel Washington) é um homem de meia-idade que trabalha como lixeiro e que pretende se tornar o primeiro motorista negro de caminhão de lixo da cidade. 

Analfabeto e falastrão, ao mesmo tempo em que demonstra amor pela esposa Rose (Viola Davis), Troy também é um sujeito duro, teimoso e frustrado por não ter tido reconhecimento em sua carreira de jogador de beisebol. Ele tem dificuldades em se relacionar com os filhos (Jovan Adepo e Russell Hornsby) e com o irmão (Mykelti Williamson) que sofre com sequelas da Segunda Guerra. 

Este longa é basicamente um teatro filmado que se apoia nos diálogos e nas ótimas interpretações do elenco, com destaque para Denzel Washington, Viola Davis e Mykelti Williamson. 

A complexidade dos personagens principais é outro ponto forte. O protagonista é um poço de contradições, defende sua obrigação em sustentar a família, ao mesmo tempo em que deixa a desejar em outros quesitos e cobra exageradamente seu filho adolescente. A personagem de Viola Davis é a típica mulher dos anos cinquenta, que coloca a família em primeiro lugar, deixando de lado seus sonhos. 

O filme perde alguns pontos pelo excesso de diálogos e a duração um pouco longa que termina cansando o espectador.

 No geral, é um interessante filme sobre pessoas e também uma época em que o conceito de família era muito mais forte do que hoje.

4 comentários:

Rodrigo Mendes disse...

Denzel Washington e Viola Davis são duas grandes feras que já emocionaram com esta premissa nos palcos e estou ansioso para conferir o filme. Tenho predileção por obras do teatro filmado e talvez o melhor diretor que já existiu fazendo isso era mesmo o Kazan. Infelizmente teve péssima distribuição nas salas de cinema. Na lista, obviamente!

O meu blogue voltou!!! Grande abraço, Hugo.

Liliane de Paula disse...

Quero vê. Principalmente porque adora histórias de vidas. De vidas possíveis.
Não sei quando.

Liliane de Paula disse...

Hugo, já sei qual os filmes que quero.
Na verdade não tenho os DVDs que vc oferece.
Mas alguns já vi e não preciso rever.
Escolhi da lista: Não amarás.
Tudo sobre minha mãe(já vi mas quero ter)
A professora de piano
Uma história real (é uma serie de Jennifer Carpenter?)

Por onde mando meu endereço?

Hugo disse...

Rodrigo - Kazan era craque neste tipo de filme. O longa aqui tem o forte nas interpretações. A duração um pouco mais curta deixaria o filme melhor.

Liliane - Comentarei no seu blog.