sábado, 8 de outubro de 2016

Em Nome da Lei

Em Nome da Lei (Brasil, 2016) – Nota 5,5
Direção – Sergio Rezende
Elenco – Mateus Solano, Paolla Oliveira, Chico Diaz, Eduardo Galvão, Emilio Dantas, Roberto Berindelli, Silvia Guindane, Gustavo Nader, Paulo Reis, Roney Villela.

Vitor (Mateus Solano) é um juiz novato designado para trabalhar em uma cidade na fronteira do Brasil com o Paraguai. 

Extremamente motivado e com o objetivo de prender Gomez (Chico Diaz), o chefão do tráfico e do contrabando na região, Vitor demora para perceber que a lei vale pouco naquele local e que sua própria vida corre perigo. Contando com o apoio de uma promotora (Paolla Oliveira) e do chefe de polícia (Eduardo Galvão), Vitor irá até o fim na luta contra Gomez. 

O roteiro escrito pelo diretor Sergio Rezende é livremente baseado na vida do juiz Odilon de Oliveira, que desde o início dos anos 2000 vive sob proteção da polícia federal após ter condenado grandes traficantes e tomado milhões de reais em dinheiro sujo. 

O que seria uma ótima premissa, resulta em um filme ruim. O primeiro problema é o elenco. Em momento algum Mateus Solano e Paolla Oliveira convencem como juiz e promotora, assim como o romance entre eles é previsível. 

Outras situações do roteiro também são falhas, como um outro romance entre a filha de Gomez e seu capanga, que também é seu filho bastardo. 

Sergio Rezende é especialista em filmes biográficos, tendo conseguido melhores resultados em trabalhos como “O Homem da Capa Preta” e “Mauá – O Imperador e o Rei”. 

A narrativa aqui pende para o novelesco, finalizando com um sequência que beira o inverossímil. 

É uma pena, a verdadeira história do juiz merecia um filme bem melhor.

2 comentários:

Amanda Aouad disse...

Uma pena mesmo, quando ouvi falar sobre o filme fiquei curiosa, quando vi o trailer, confesso que me desanimou e acabei deixando pra depois na minha interminável lista.

bjs

Hugo disse...

Amanda - Não vale a pena perder tempo. Infelizmente desperdiçaram uma ótima história.

Bjos