sexta-feira, 15 de julho de 2016

Rastros de Justiça

Rastros de Justiça (Five Minutes of Heaven, Inglaterra / Irlanda, 2009) – Nota 7
Direção – Oliver Hirschbiegel
Elenco – Liam Neesom, James Nesbitt, Ana Maria Marinca, Richard Dormer.

Lurgan, interior da Irlanda do Norte, 1975. Quatro jovens protestantes ligados a um grupo que defende a separação do país do Reino Unido, recebem a missão de assassinar um católico. Um dos jovens assassina o sujeito aos olhares de um garoto de nove anos que é irmão da vítima. 

Mais de trinta anos depois, um programa sensacionalista de tv deseja reunir os dois homens para uma conversa sobre o crime e quem sabe uma reconciliação. Alistar (Liam Neesom) é o assassino que cumpriu pena e que vive de palestras sobre sua vida, enquanto Joe (James Nesbitt) é um sujeito comum que carrega o trauma de não ter ajudado o irmão. 

O roteiro de Guy Hibbert (do recente “Decisão de Risco”) lembra o drama “Acerto Final” dirigido por Sean Penn em 1995. Nos dois filmes, um crime marca para sempre a vida do autor e de um familiar da vítima. O primeiro atormentado pelo remorso, enquanto o segundo dedica parte de sua vida em busca de vingança. 

Neste longa dirigido pelo alemão Oliver Hirschbiegel, o roteiro ainda coloca fogo na situação com a questão do programa de tv, onde os produtores se mostram atenciosos, mas no fundo desejam a polêmica para conseguir audiência, além do eterno conflito entre cristãos e protestantes na Irlanda do Norte. 

Apesar de ser irregular e estar bem abaixo do sensacional “A Queda! As Últimas Horas de Hitler”, este trabalho de Hirschbiegel é superior ao fraco “Invasores” que foi detonado por crítica e público. 

A dupla de protagonistas ajuda a manter o interesse na triste história. principalmente o agitado personagem de James Nesbitt.

2 comentários:

Liliane de Paula disse...

Hugo, acho que ainda não vi um filme que vc tivesse dado nota 9. Mas deve ter.
Talvez da lista que vc me mandou.

Ontem, fiz minha assinatura do OldFlix. Só R$ 9,90/mês por 1 ano.
Olhando a lista de opções vi que tem filmes que a vida toda foi considerado Cult Movie.
Vou procurar algum da sua lista.

Eu ando tão revoltada com a violência de todo dia, mesmo não vendo os noticiários alarmantes, que estou fria com relação a morte de marginais ou supostos marginais.

Hugo disse...

Liliane - Naquela lista que enviei tinham filmes notas 9 e 10 e com temáticas que acredito que você goste.