quarta-feira, 18 de maio de 2016

Rua Cloverfield, 10

Rua Cloverfield, 10 (10 Cloverfield Lane, EUA, 2016) – Nota 7,5
Direção – Dan Trachtenberg
Elenco – John Goodman, Mary Elizabeth Winstead, John Gallagher Jr.

Michelle (Mary Elizabeth Winstead) aparentemente abandona a casa do namorado, entra no carro e pega a estrada. No caminho, ela perde a direção e o automóvel capota para fora da rodovia. 

Na sequência, Michelle acorda em um quarto numa espécie de abrigo subterrâneo onde encontra o estranho Howard (John Goodman), que alega ter salvo sua vida de um grande ataque que ocorreu na superfície. No abrigo está também Emmett (John Gallagher Jr.), que diz ter escapado por pouco da tragédia ao conseguir entrar no local. 

Em 2007, Matt Reeves na direção e J.J. Abrams na produção comandaram a surpreendente ficção “Cloverfield – Monstro”. Quase uma década depois, a dupla voltou a se reunir para produzir este longa que não tem ligação com o filme de 2007, mas que utiliza o nome Cloverfield como uma espécie de isca para o público, talvez tentando criar um novo tipo de franquia explorando apenas o nome, com tramas e elencos diferentes. 

Deixando o marketing de lado, é necessário ressaltar que esta nova ficção é extremamente competente ao criar suspense com apenas três atores em um único cenário por quase todo o filme e ainda deixar uma enorme interrogação na cabeça do espectador até a surpresa no clímax. 

O destaque do elenco fica para um assustador John Goodman, que até próximo do final não sabemos se suas histórias são verdadeiras ou se não passam de teorias de conspiração. 

O final deixa as portas abertas para uma sequência da história. 

3 comentários:

Liliane de Paula disse...

Quero muito vê esse filme.
Acho que já li sobre ele.

Amanda Aouad disse...

O elenco é ótimo mesmo, e a maneira como ele nos prende naquele espaço e a dúvida que planta em nossa mente, jogando com os elementos em cena, é incrível. Um filme que me surpreendeu.

bjs

Hugo disse...

Liliane - É uma boa mistura de suspense e ficção.

Amanda - Sem dúvida, prende a atenção utilizando três atores e um cenário apenas.

Bjos