segunda-feira, 11 de abril de 2016

007 - Operação Skyfall

007 – Operação Skyfall (Skyfall, Inglaterra / EUA, 2012) – Nota 8
Direção – Sam Mendes
Elenco – Daniel Craig, Judi Dench, Javier Bardem, Ralph Fiennes, Naomie Harris, Bérénice Lim Marlohe, Albert Finney, Ben Whishaw, Rory Kinnear, Ola Rapace.

Na Turquia, durante uma missão para recuperar uma valiosa lista com os nomes dos agentes secretos infiltrados em organizações terroristas pelo mundo, James Bond (Daniel Craig) é ferido por acidente pela própria parceira (Naomie Harris) e acaba sendo dado como morto. 

Quando um ataque terrorista destrói a sede do serviço secreto inglês em Londres, Bond decide desistir da “aposentadoria” e retorna para ajudar sua chefe M (Judi Dench) com o objetivo de encontrar o responsável pelo crime, sujeito que ainda ameaça divulgar a lista transformando os agentes em alvos. 

Diferente da maioria dos filmes de Bond que rodam o mundo, este longa se passa quase todo em Londres, aproveitando locais interessantes como o famoso metrô e os inúmeros túneis existentes debaixo da cidade. 

Outro ponto positivo são os novos personagens, com destaque para Ralph Fiennes, a bela Naomi Harris que revela sua surpreendente identidade no final do longa e o jovem Ben Whishaw como o novo Q, um nerd especialista em informática que durante um diálogo tira sarro das traquitanas criadas pelo antigo Q. 

O fato fica ainda mais divertido para os fãs da série quando Bond recebe de Q uma moderna versão da pistola Walter PPK e mais a frente quando ele tira da aposentadoria o carro Aston Martin com a famosa metralhadora e o assento ejetor. 

Esta mistura do novo com o antigo fica ainda mais clara em três sequências de ação que fazem homenagem a clássicos da série. A luta inicial de Bond com o mercenário em cima do trem é inspirada na briga entre Sean Connery e Robert Shaw em “Moscou Contra 007”. 

A luta de Bond com o sujeito oriental no enorme cassino lembra a cena em que Sean Connery enfrentava o havaiano Harold Sakata no clássico “007 Contra Goldfinger”. 

Por fim, a disputa de tiros com o vilão de Javier Bardem é inspirada no duelo entre Roger Moore e Christopher Lee em “007 Contra o Homem com a Pistola de Ouro”. 

Mesmo não sendo sensacional como “Cassino Royale”, este longa é superior ao anterior “Quantum of Solace”, muito também pela direção segura de Sam Mendes e o roteiro que abre possibilidades para a série com a entrada dos novos personagens.  

8 comentários:

Pedrita disse...

eu adoro os filmes com esse ator. adoro o sam mendes, vi filmes incríveis com ele. o primeiro é imbatível. mas os outros tb são ótimos. beijos, pedrita
comentei aqui http://mataharie007.blogspot.com.br/search?q=sam+mendes

Pedrita disse...

ah, agora q vi q esse eu não gostei. eu nem lembrava hahahahahaha.

Gustavo H. Razera disse...

Considero esse, de longe, o ponto alto de toda a franquia, certamente o filme de ação mais estiloso que já vi. O roteiro também mexe com as emoções de quem conhece os personagens. Pena que o filme seguinte, feito pelo mesmo time, ficou tão aquém...

Cumps.

Hugo disse...

Pedrita - Dos filmes com Daniel Craig, considero este o segundo melhor, perdendo apenas para a estreia em "Cassino Royale".

Gustavo - Eu gostei bastante, mais ainda prefiro "Cassino Royale".

Abraço

Liliane de Paula disse...

Puxa vida! Nunca vi filme de James Bond.
Preciso vê até para dizer que não gostei.
Acho tudo muito irreal quando vejo os trailler.

Hugo disse...

Liliane - Os filmes de 007 são diversão passageira, daqueles em que vc não precisa pensar, apenas curtir a correria.

Amanda Aouad disse...

O que mais gosto de Skyfall é o resgate de Bond como um todo, apesar de não ser melhor que “Cassino Royale” como você apontou. Mas, as referências à série valem. Além de uma trama instigante e bem dirigida.

bjs

Hugo disse...

Amanda - Esta "homenagem" a outros filmes da série ficou bem interessante.

Bjos