segunda-feira, 11 de maio de 2015

Cowboys & Aliens

Cowboys & Aliens (Cowboys & Aliens, EUA, 2011) – Nota 6,5
Direção – Jon Favreau
Elenco – Daniel Craig, Harrison Ford, Sam Rockwell, Olivia Wild, Adam Beach, Paul Dano, Clancy Brown, Noah Ringer, Keith Carradine, Walton Goggins, Abigail Spencer, Ana de la Regueira, Julio Cedillo.

No velho oeste, um sujeito (Daniel Craig) acorda no meio do deserto, com um estranho bracelete no pulso e sem lembrar o próprio nome. Ele segue para o cidade mais próxima, onde rapidamente entra em conflito com o folgado Percy Dolarhyde (Paul Dano), filho do coronel Woodrow Dolarhyde (Harrison Ford), o maior fazendeiro da região. Os dois brigões acabam presos pelo xerife (Keith Carradine), que decide enfrentar o coronel, porém antes de iniciar o conflito, a cidade é atacada por naves pilotadas por estranhas criaturas. 

É no mínimo curiosa a premissa de fazer um filme de ficção no velho oeste, o que por si só tornaria o longa interessante, o problema é que o roteiro, que passou pelas mãos de várias pessoas, resulta numa história previsível, repleta de clichês. 

A narrativa é ágil, os efeitos especiais são de primeira, mas mesmo assim algumas cenas de ação não convencem, como a luta dos cowboys contra os alienígenas na parte final. 

O carisma do trio principal (Daniel Craig, Harrison Ford e Sam Rockwell) é um ponto positivo, além de alguns bons coadjuvantes, como o índio de Adam Beach e o pastor de Clancy Brown, aqui em papel diferente dos vilões que está acostumado a interpretar. 

É mais um filme que entrega bem menos do que promete.

5 comentários:

Marcelo Keiser disse...

Verdade! O filme prometia ser algo bem melhor do que realmente se tornou. Uma pena.

abraço

Hugo disse...

Marcelo - É uma premissa bem legal e um filme razoável.

Abraço

Amanda Aouad disse...

Diante do improvável, eu achei que o filme foi um bom entretenimento. Talvez porque eu não esperasse muito, ele não me prometia ser algo tão melhor do que vi, rs.

bjs

Gustavo H. Razera disse...

Um balaio de gato conceitual de design tosco. Assistível, mas, como dito, aquém do talento dos envolvidos.

Cumps.

Hugo disse...

Amanda - Eu gostei da premissa inusitada e do elenco, por isso esperava algo a mais.

Gustavo - Resultou em um filme descartável.

Abraço