sábado, 7 de fevereiro de 2015

A Entrega

A Entrega (The Drop, EUA, 2014) – Nota 7
Direção – Michael R. Roskam
Elenco – Tom Hardy, Noomi Rapace, James Gandolfini, Matthias Schoenaerts, John Ortiz, Michael Aronov, Ann Dowd.

No início do filme, ouvimos o barman Bob (Tom Hardy) falando que a Máfia utiliza diariamente diferentes bares para recolher o dinheiro das apostas ilegais. Bob trabalha no bar de seu primo Marv (James Gandolfini), local que na verdade pertence aos mafiosos chechenos e que serve de fachada para a circulação da grana ilegal. 

Quando uma dupla de vagabundos decide assaltar o bar e rouba cinco mil dólares, o fato faz com que os primos sejam pressionados pelos mafiosos para reaver o dinheiro. Em paralelo, Bob resgata um filhote de pitbull que fora espancado e jogado na lata de lixo na casa de Nadia (Noomi Rapace). O pequeno animal faz nascer um laço entre Bob e Nadia, ao mesmo tempo em que surge o maluco Eric Deeds (Matthias Schoenaerts), ex-namorado de Nadia, que reaparece para atormentar a vida de Bob. 

Baseado em um livro de Dennis Lehane (escritor de “Medo da Verdade”, “Ilha do Medo” e “Sobre Meninos e Lobos”), este longa é um pequeno drama sobre pessoas que vivem ao redor da marginalidade, sem grandes sonhos, onde a única perspectiva é manter a melhor relação possível com todos para não enfrentar problemas. 

A trama lembra as obras sobre a Máfia dos anos setenta, focando nas frustrações dos personagens que carregam traumas e escondem esqueletos do passado no armário. 

O destaque do elenco fica por conta de Tom Hardy, que a princípio parece ser um sujeito lento e medroso, mas que mostra a verdadeira face quando necessário. 

A nota triste é que este foi o último trabalho para o cinema do ator James Gandolfini, que faleceu em 2013 e sequer viu o longa ser lançado.  

2 comentários:

Gustavo H. Razera disse...

Competente, mas totalmente derivativo. Enfim, supérfluo, mas com bom elenco.

Hugo disse...

Gustavo - Dos filmes baseados em livros de Dennis Lehane, este é o mais fraco, mesmo sendo razoável e até interessante.

Abraço