terça-feira, 13 de maio de 2014

Central do Brasil & À Beira do Caminho


Central do Brasil (Brasil / França, 1998) – Nota 8,5
Direção – Walter Salles
Elenco – Fernanda Montenegro, Vinicius de Oliveira, Marília Pera, Othon Bastos, Otavio Augusto, Mateus Nachtergaele, Soia Lira.

Dora (Fernanda Montenegro) trabalha na estação Central do Brasil no Rio de Janeiro escrevendo cartas para pessoas analfabetas que desejam enviar notícias para seus familiares. Num certo, Ana (Soia Lira) pede para Dora escrever uma carta para o pai de seu filho Josué (Vinicius de Oliveira) dizendo que o garoto deseja conhecê-lo. Por ironia do destino, ao sair da estação Ana é atropelada e morre. Josué fica sozinho e vê como único rosto conhecido a amargurada Dora, que a princípio não deseja ajudar o garoto. A insistência de Josué faz com que Dora aceite viajar para o nordeste levando o garoto para tentar encontrar o pai. A longa viagem fará os dois sofridos personagens criarem um forte laço de amizade, sem antes ter de enfrentar vários percalços pelo caminho. 

Premiado em diversos festivais e até indicado ao Oscar de Filme Estrangeiro, este longa de Walter Salles com certeza está entre os melhores filmes brasileiros de todos os tempos, muito também pelas belas atuações do garoto Vinícius de Oliveira e da veterana Fernanda Montenegro que foi merecidamente indicada ao Oscar de Atriz Coadjuvante. O longa tem vários outros pontos positivos, como o roteiro que emociona na medida certa, a bela fotografia e a contagiante trilha sonora de Antonio Pinto e Jaques Morelenbaum. 

Mesmo tendo feito outros bons filmes como “Diários de Motocicleta” e “Abril Despedaçado”, este é o melhor trabalho de Walter Salles.

À Beira do Caminho (Brasil, 2012) – Nota 7,5
Direção – Breno Silveira
Elenco – João Miguel, Vinícus Nascimento, Dira Paes, Ludmila Rosa, Angelo Antonio, Denise Weinberg.

O caminhoneiro João (João Miguel) é um sujeito traumatizado por uma tragédia que se entregou ao trabalho para tentar esquecer do passado. Quando ele descobre o garoto Duda (Vinícius Nascimento) escondido em seu caminhão, seu desejo é abandonar a criança na delegacia mais próxima, porém alguns detalhes fazem com que ele seja obrigado a viajar com o acompanhante por algumas cidades do nordeste brasileiro. Aos poucos, João percebe que o garoto é tao sofrido quanto ele. Duda perdeu a mãe e deseja encontrar o pai que mora em São Paulo. Do pai ele tem apenas uma foto e o endereço. Os dois solitários acabam criando um laço que mudará completamente suas vidas. 

Entre o elogiado “Os Dois Filhos de Francisco” e o sensível “Gonzaga – De Pai pra Filho”, o diretor Breno Silveira comandou este road movie sobre amizade, frustrações e esperança, com uma trama que lembra o ótimo “Central do Brasil”, porém fazendo o percurso contrário. Aqui os protagonistas vão do nordeste para São Paulo, enquanto no longa de Walter Salles a viagem era do Rio de Janeiro para o nordeste. 

Vale destacar a interpretação espontânea do garoto Vinícius Nascimento e o sempre competente João Miguel, que a cada novo trabalho comprova ser um grande ator.

8 comentários:

Pedrita disse...

esses filmes são maravilhosos. à beira do caminho foi o melhor filme que vi no cinema no ano que estreou. elenco incrível dos dois. beijos, pedrita

Bússola do Terror disse...

Apesar de todas as dificuldades enfrentadas pelos personagens que Central do Brasil mostra, não é de jeito nenhum um filme pessimista.
Pelo contrário: a última cena dá a entender que o lado bom da vida dos 2 personagens vai começar dali pra frente.

Gustavo disse...

Clássico. Salles é um cineasta de grande estima para quem aprecia a arte cinematográfica nacional.

Pandorah disse...

Oie Hugo fiquei super feliz ao encontrar seu blog e acredito que poderá me ajudar. Estou a procura de uma minissérie em que duas irmãs gemeas trocam de vidas.
A irmã que era casada já não dorme com o marido(não sabe q a ela tem irmã gêmea) , pois não mais o ama Sendo assim a outra aceita mas ela acaba se apaixonando pelo marido e pela vida de casada da irmã...
Desculpe eu não me lembro totalmente mas gostaria de ter informações, pode me ajudar? Agradeço
k.floris@hotmail.com

Hugo disse...

Pedrita - São dois belos filmes.

Léo - Os dois filmes terminam de modo otimista.

Gustavo - A maioria de seus trabalhos são bons.

Pandorah - Acredito que a minissérie que você esteja procurando seja “Estranhas Irmãs” (título original “Deceptions” de 1985), estrelada pela atriz Stefanie Powers, que era famosa por trabalhar na série “Casal 20”.

Na minissérie a atriz interpretava irmãs gêmeas e fazia par romântico com Barry Bostwick.

Abraço

Amanda Aouad disse...

Concordo que Central do Brasil ainda é o melhor trabalho de Walter Salles. Tudo é construído de maneira muito sensível ali. Já À Beira do Caminho, tem prós e contras, os atores estão ótimos, há belas cenas, mas ele peca, por exemplo, naquilo que Central do Brasil tem de melhor, a capacidade de construir um bom melodrama sem exageros, vide as cenas finais de ambos.

bjs

Hugo disse...

Amanda - Você está correta, "Central do Filme" se mostra superior por não exagerar.

Bjos

Hugo disse...

Amanda - Você está correta, "Central do Filme" se mostra superior por não exagerar.

Bjos