quinta-feira, 13 de março de 2014

Encontro às Escuras

Encontro às Escuras (Blind Date, EUA, 1987) – Nota 6,5
Direção – Blake Edwards
Elenco – Bruce Willis, Kim Basinger, John Larroquette, William Daniels, George Coe, Mark Blum, Phil Hartman, Stephanie Faracy.

Walter Davis (Bruce Willis) é um executivo que vive apenas para o trabalho, deixando sua vida pessoal de lado. Quando sua empresa está prestes a fechar um negócio com uma companhia japonesa, Walter é pressionado a levar uma garota no jantar que selaria a negociação, desta forma para mostrar ser um sujeito responsável e confiável. 

Sem saber quem convidar, Walter acaba aceitando a sugestão de seu irmão Ted (o falecido comediante Phil Hartman), que indica a prima de sua esposa, dizendo que a jovem é bela e tímida. Quando Walter encontra a garota, fica de boca aberta com a beleza de Nadia (Kim Basinger), que surge toda de vermelha. A bela e educada garota parecia ser a companhia ideal, porém Walter não contava que após o primeiro gole de bebida, a timidez desse lugar a uma mulher direta e desbocada. 

Mesmo não tendo a quantidade de piadas engraçadas da série “A Pantera Cor-de-Rosa”, de “Victor ou Victória” ou do clássico “ Um Convidado Bem Trapalhão”, o diretor Blake Edwards entregou uma divertida comédia com a cara dos anos oitenta, tirando um sarro da seriedade do mundo dos negócios e do yuppie almofadinha interpretado por Bruce Willis. 

A primeira parte é a melhor, tendo a sequência do restaurante como a mais engraçada, porém na segunda metade o filme se torna irregular, quando entra em cena o ex-namorado de Nadia interpretado por John Larroquette. 

Na época, Kim Basinger estava no auge da carreira após o sucesso de “Nove e Meia Semanas de Amor”, enquanto Bruce Willis era famoso na tv pela série “A Gata e o Rato” e tentava a sorte no cinema. Como todos sabem, a carreira de Willis explodiu no ano seguinte com o sucesso do sensacional “Duro de Matar”.

3 comentários:

Red Dust disse...

Vale muito pela revisão da bela Kim Basinger, pois o filme não é nada de especial. Esta dupla tem outros bem melhores, tal como o realizador.

Um abraço!!!

Hugo disse...

Red - É uma comédia típica dos anos oitenta.

Abraço

Ana Leonilia disse...

Eu assisti até à metade do filme e estava gostando, mas desisti com o aparecimento do ex-namorado. Ficou estranho aquele cara surgindo de repente. Pareceu apelativo, forçado... Mas ainda pretendo rever, pois, de um modo geral, é uma boa comédia. :)