terça-feira, 18 de março de 2014

As Vantagens de Ser Invisível

As Vantagens de Ser Invisível (The Perks of Beign a Wallflower, EUA, 2012) – Nota 8
Direção – Stephen Chbosky
Elenco – Logan Lerman, Emma Watson, Ezra Miller, Mae Whitman, Paul Rudd, Dylan McDermott, Kate Walsh, Melanie Lynskey, Nina Dobrev, Erin Wilhelmi, Tom Savini, Joan Cusack.

Charlie (Logan Lerman) volta para a escola para iniciar o colegial após um período afastado por causa de uma profunda depressão causada pelo suicídio do amigo e de um outro trauma que será revelado apenas próximo ao final do filme. 

Tímido e sem amigos, Charlie tenta se aproximar de Patrick (Ezra Miller), garoto que o impressionou ao enfrentar um professor. O falante Patrick rapidamente trata Charlie como amigo e o apresenta a sua meio-irmã Sam (Emma Watson). A partir daí, Charlie passa a fazer parte do pequeno grupo de amigos dos meio-irmãos, fato que muda sua forma de encarar a vida, abrindo seus horizontes para as descobertas e frustrações da juventude. 

A história que parece simples em sua premissa, mas que toca em diversos dilemas enfrentados pelos jovens de forma sensível, sem contar o ótimo desenvolvimento dos personagens, é uma adaptação de um livro do próprio diretor Chbosky e provavelmente por isso o tratamento dado aos personagens seja extremamente carinhoso. 

O ótimo roteiro amplia o interesse do público ao mostrar que as atitudes de cada personagem está ligada a seu passado. O sofrimento e a timidez do protagonista tem uma explicação, assim como as escolhas erradas da personagem de Emma Watson e até mesmo a atitude do professor vivido por Paul Rudd, que vê no personagem de Charlie um reflexo dele próprio quando adolescente. 

Tudo isso é valorizado ainda mais pela atuação do trio principal. Logan Lerman que já trabalhou em filmes conhecidos como “Número 23” e “Os Indomáveis”, mostra que tem potencial para se tornar um grande ator, assim como Ezra Miller, que teve uma grande atuação como o assustador garoto de “Precisamos Falar Sobre o Kevin”, enquanto a bela Emma Watson mostra a cada novo filme que a garotinha de Harry Potter cresceu e se tornou boa atriz. 

Finalizando, mesmo sem especificar o ano, a história se passa no início da década de noventa e é pontuada por uma deliciosa trilha sonora da época, com exceção da clássica “Heroes” de David Bowie, sucesso dos anos setenta que toca em algumas sequências importantes do filme.    

3 comentários:

Cinerama disse...

Realmente é um ótimo filme, desses que te pegam pelos detalhes. Conheça o Cinerama: http://www.portalcinerama.com/

Seu blog já está linkado no nosso, se puder fazer o mesmo, agradecemos.

Grande Abraço.

Ana Leonilia disse...

Oi, Hugo! :) Fiquei animada com a nota. Deve ser bom mesmo, ainda mais com a Emma Watson que amadureceu bastante nos últimos anos e está atuando cada vez melhor. :D

Ainda não vi o filme, porque pretendo conferir o livro antes.

Bjs ;)

Hugo disse...

Cinerama - Valeu pela vista e já linkei seu endereço endereço por aqui também.

Ana - O filme é muito bom, é um drama adolescente acima da média.

Abraço