segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O Enigma de Kaspar Hauser

O Enigma de Kaspar Hauser (Jeder für sich und Gott gegen alle, Alemanha Ocidental, 1974) – Nota 7,5
Direção – Werner Herzog
Elenco – Bruno S., Walter Landegast, Brigitte Mira, Hans Musaus.

Em meados do século XIX, numa cidade da Alemanha, um homem (Bruno S.) é abandonado no centro da praça com uma carta na mão e sabendo falar poucas palavras. A carta cita que o jovem foi criado preso em um quarto, sem contato algum com outras pessoas e não aprendeu a falar. O estranho homem a princípio é preso em uma torre e posteriormente colocado para trabalhar num circo como se fosse um animal exótico. Um velho professor (Walter Landegast) se interessa pelo sujeito e o leva para casa onde o ensina a ler, escrever, falar e viver em sociedade, mas não será fácil para o homem entender como funciona o mundo e principalmente como pensam  e agem as pessoas. 

Este interessante longa do polêmico diretor e documentarista alemão Werner Herzog tem uma premissa que me lembrou um pouco a história de Tarzan quando o lord inglês tenta adaptá-lo a sociedade vitoriana, principalmente por focar na visão que Kaspar Hauser tem do mundo. 

É curioso ver os questionamentos do personagem quando dois padres tentam lhe ensinar religião ou quando um sujeito da elite quer impressionar políticos apresentando Hauser como uma espécie de animal amestrado e acaba surpreendido. 

O estilo de Herzog é diferente e contestador, seus filmes geralmente tem cenas que parecem esparsas, mas se que completam no contexto da narrativa, além de sempre criar personagens principais que desafiam a natureza ou as regras sociedade. 

7 comentários:

Tiago Dias disse...

Olá, tudo bem?

Eu me chamo Tiago Dias e sou o administrador do blog Bloggou - http://www.bloggou.com/ - que é um blog sobre cinema, games, informática, tecnologia, jogos online, variedades e entretenimento, e venho por meio deste e-mail realizar uma proposta de parceria para a troca de links ou banners entre os nossos blogs.

O Bloggou é um blog que está na ativa há mais de 3 anos, possui PageRank 4, é atualizado constantemente e atualmente consta com mais de 1200 páginas. Venho através deste e-mail realizar esta proposta de parceria porque visitei seu site, o achei muito interessante e gostaria muito de fechar uma parceria entre eles. Caso você aceite esta proposta de parceria para a troca de links ou banners, o link ou o banner do seu site será adicionado na página inicial do Bloggou na barra lateral na categoria de parceiros. Sendo assim, também desejo que o banner ou o link do Bloggou fique exposto na página inicial do seu site / blog.

Estou no aguardo de retorno em caso positivo ou negativo, mas espero que você aceite, pois a troca de links ou banners com sites ou blogs que possuam credibilidade, tempo de vida, TrustRank e PageRank, é benéfica para ambos, pois aumenta ainda mais a credibilidade de nossos sites melhorando assim o nosso posicionamento nos mecanismos de busca. O Cinema, Filmes e Seriados é muito legal por sinal!

Desde já agradeço e aguardo retorno,

Grato!

Fábio Henrique Carmo disse...

Ótimo filme! Interessante lembrar que o ator Bruno S. tinha passado boa parte da vida em manicômios e, assim, tinha muito do personagem central. Dizem que Herzog tinha um imenso trabalho para fazê-lo atuar.

Herzog é essencial. Só acho que seus filmes às vezes acabam muito "frios".

Abraço e feliz 2014!

André Betioli - Déh disse...

Nunca tinha escutado falar desse filme, mas seu texto me deixou com vontade de ver. Gostei muito desa premissa.

Abraço!

Bússola do Terror disse...

Oi!
Vim desejar um feliz 2014!
Até mais! Grande abraço!

Gustavo disse...

Um dos mais interessantes do Herzog. É dos poucos filmes que realmente te fazem pensar.

disse...

Esse filme é muito bacana, inclusive considero-o meu favorito do Herzog.
É tocante saber que ele foi baseado em uma história real. Também gostei da surpresa quando o senhor de elite quer exibir Kaspar Hauser.
Abraços!
Feliz Ano Novo!

Hugo disse...

Tiago - Visitarei seu blog para conhecer o trabalho.

Fábio - Li esta história sobre Bruno S. no manicômio na antiga Revista Set, mas havia esquecido. Valeu pela lembrança.

André - É um interessante drama, assim como a maioria dos filmes de Herzog.

Léo - Obrigado.

Gustavo - O cinema de Herzog é sempre interessante.

Lê - Ainda precisa assistir aos documentários de Herzog.

A todos um Feliz 2014!