sábado, 13 de julho de 2013

Roqueiros no Cinema


Para comemorar o Dia Mundial do Rock, comento nesta postagem a participação de vários roqueiros famosos no cinema.

Além de ser considerado o Rei do Rock, Elvis Presley também foi o astro do rock com maior currículo no cinema, tendo trabalhado em trinta e um filmes de 1956 até 1969. Elvis nunca foi considerado um ator de talento e seus filmes em sua maioria eram aventuras românticas como "O Seresteiro de Acapulco" e "Feitiço Havaiano". Ele ainda tentou dar um ar mais sério a carreira em alguns trabalhos como "Charro" e principalmente "Estrela de Fogo" que foi dirigido por Don Siegel, mas sem grande sucesso.

O roqueiro que demonstrou mais talento para atuação foi David Bowie. Seu primeiro trabalho no cinema que chamou a atenção do publico foi a ficção "O Homem que Caiu na Terra". Bowie pegou gosto pelo cinema e trabalhou em filmes importantes como "Apenas um Gigolô", "Fome de Viver", "A Última Tentação de Cristo", tendo ainda sua melhor atuação em "Furyo - Em Nome da Honra". Sua última aparição de destaque no cinema foi no papel do inventor Nikola Tesla em "O Grande Truque" de Christopher Nolan.

Quase tão ativo no cinema como David Bowie, Sting trabalhou no musical "Quadrophenia" quando ainda era vocalista do "The Police". Nos anos oitenta teve seu papel mais importante no fracassado "Duna" de David Lynch. Sting atuou ainda em "A Prometida" , "Plenty - O Mundo de uma Mulher" e "Julia & Julia". Seu último papel de destaque foi no ótimo "Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes".

Praticamente desconhecido pelo público atual, Roger Daltrey, o vocalista do "The Who", trabalhou na ópera-rock "Tommy" e em "Liztomania" antes de seu papel mais famoso como o ladrão de bancos inglês John McVicar em "McVicar" de 1980. A sequência da carreira de Daltrey se fez em papéis de coadjuvantes como no divertido "Espião por Engano" e em seriados como "Highlander" e até uma participação em "C.S.I".

Gene Simmons, vocalista do "Kiss", também aproveitou o sucesso e tentou a sorte no cinema nos anos oitenta interpretando vilões em filmes como "Runaway - Fora de Controle" com Tom Selleck e "O Exterminado Implacável" com Rutger Hauer. Seu último papel de destaque foi um participação na extinta série "Third Watch".

Little Richard teve um divertido papel de um sujeito irritado na comédia "Um Vagabundo na Alta Roda" ao lado Richard Dreyfuss, Bete Midler e Nick Nolte.

Alice Cooper trabalhou em filmes de terror como "O Príncipe das Sombras " de John Carpenter, "A Hora do Pesadelo 6" e em "Sombras da Noite" de Tim Burton.

Mick Jagger protagonizou o longa australiano "A Forca Será Tua Recompensa", história sobre o famoso ladrão Ned Kelly em 1970. Em 1992 Jagger voltou ao cinema no fracassado "Freejack - Os Imortais" ao lado de Emilio Estevez e trabalhou ainda em "Bent" com Clive Owen.

Bob Dylan teve um importante papel de coadjuvante em "Pat Garrett & Billy the Kid", clássico do western dirigido por Sam Peckinpah.

Tom Petty foi um importante coadjuvante em "O Mensageiro", fracasso dirigido por Kevin Costner.

A diva Tina Turner trabalhou ao lado de Mel Gibson em "Mad Max - Além da Cúpula do Trovão", o filme mais fraco da trilogia.

Jon Bon Jovi é outro que gostou do cinema e participou de vários filmes como "A Corrente do Bem", "U-571 - A Batalha do Atlântico", "Noite de Ano Novo", entre outros trabalhos e até mesmo uma participação na série "Sex and the City".

David Byrne, o líder dos "Talking Heads", dirigiu o divertido "Histórias Reais", longa de ficção com cara de documentário protagonizado por ele mesmo ao lado de John Goodman.

São roqueiros e filmes para todos os gostos.

4 comentários:

Marcelo keiser disse...

Rob Zombie tem entrado de cabeça na sétima arte também. Não vi ainda "The Lords of Salem" além do trailer, mas quando houver oportunidade ver, virá uma resenha em seguida.

abraço

renatocinema disse...

Parabéns pela lista........a imagem é genial...amo Hommer Simpson.

Titio Coffin disse...

Legal o seu blog!!!!
Aceita parceria?
http://shedemonszine.blogspot.com.br/

Hugo disse...

Marcelo - Boa lembrança, gostei da versão que ele fez de "Halloween".

Renato - Homer Simpson é rock na veia.

Titio - Visitarei seu blog em seguida para conhecer.

Abraço