quinta-feira, 6 de junho de 2013

Momento Crítico

Momento Crítico (Executive Decision, EUA, 1996) – Nota 7,5
Direção – Stuart Baird
Elenco – Kurt Russell, Steven Seagal, Halle Berry, John Leguizamo, Oliver Platt, Joe Morton, David Suchet, J. T. Walsh, Whip Hubley, Andreas Katsulas, B. D. Wong, Len Cariou, Mary Ellen Traynor

Um avião com destino a Washington é sequestrado por terroristas islâmicos que exigem a libertação de seu líder (o inglês David Suchet) que está preso num local de segurança máxima. O governo americano convoca o especialista em terrorismo David Grant (Kurt Russell) para analisar a situação e este acredita que o verdadeiro objetivo do grupo é atacar a capital do país com uma bomba química. Sem querer negociar com os terroristas e com medo do ataque, o governo decide enviar um grupo de elite liderado pelo Coronel Austin Travis (Steven Seagal), que terá o próprio Grant como companheiro na missão. A estratégia de ataque é enviar um avião fora do radar e fazer com que ele acople no avião sequestrado em pleno voo,  para assim desembarcar os soldados. 

Este competente suspense agrada pela trama simples mas bem amarrada e principalmente pelas sequências de ação dentro do avião, além do elenco recheado de rostos conhecidos, inclusive uma ainda jovem Halle Berry como uma aeromoça que tem papel importante na história. 

Para quem não assistiu, não leia este parágrafo. Na época parte do público ficou irritado ao descobrir que o personagem de Steven Seagal morria com pouco mais de vinte minutos de filme, sendo que seu nome dividia o cartaz com Kurt Russell, como se ele fosse um dos protagonistas da trama. O fato não interfere na qualidade do filme, mas para alguns ficou a sensação de ser enganado. 

Finalizando, este foi o primeiro trabalho na direção do inglês Stuart Baird, que já era um veterano montador, tendo desempenhado esta função em grandes filmes como “Superman”, “O Feitiço de Áquila” e “Máquina Mortífera”. Como diretor, Baird faria ainda o bom “U.S. Marshals – Os Federais” e “Stark Trek – Nêmesis”. 

4 comentários:

Marcelo keiser disse...

“U.S. Marshals – Os Federais” foi o melhor trabalho de Bird na minha opinião. De resto...

abraço

Hugo disse...

Marcelo - Também gostei de "U.S. Marshals", mas não vi "Nêmesis".

Abraço

O Narrador Subjectivo disse...

Filme subestimado! Devo admitir que sempre gostei, bastante intenso.

Hugo disse...

Narrador - Sem dúvida, é um filme que prende atenção e cumpre o que promete.

Abraço