sábado, 20 de abril de 2013

Quebrando o Tabu

Quebrando o Tabu (Brasil, 2011) – Nota 7
Direção – Fernando Grostein Andrade
Documentário

Este documentário defende um tema controverso: a descriminalização da maconha, tendo como porta voz o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que viajou pelo mundo para conhecer como alguns países como Holanda e Estados Unidos tratam do assunto. 

O documentário é válido por colocar um tema importante em discussão, porém falha ao ser didático e tentar defender a ideia com argumentos simplórios de personalidades famosas. Fernando Henrique e os ex-presidentes americanos Bill Clinton e Jimmy Carter se dizem arrependidos de terem tratado o problema das drogas como caso de polícia ao invés de um problema social. Soa falso quando FHC diz que não conhecia o problema a fundo, fica a impressão de que como sua vida como político profissional acabou (entenda-se a disputa por cargos públicos), ficou mais fácil para ele defender algo que provavelmente já acreditava quando era presidente, mas não tinha coragem de assumir publicamente. Outra ideia do documentário que gerou polêmica, foi classificar o usuário de maconha como doente, algo que aqueles que utilizam a droga esporadicamente (o chamado uso recreativo) consideram um absurdo. 

É um tema extremamente complicado que terá discussões eternas, sendo quase impossível se chegar num ponto comum, talvez um paliativo seja algo similar as experiências mostradas na Holanda, onde existem bares com licença para vender pequenas quantidades de maconha e local apropriado para os compradores fumarem, além dos centros montados pelo governo que disponibilizam drogas para os viciados em estágio avançado, aqueles que precisam do produto para ter uma vida normal, já que pelo longo de tempo de uso, eles sequer sentem prazer usando a droga. 

Como curiosidade, consta que o diretor Fernando Grostein Andrade é meio-irmão do apresentador Luciano Huck, que é um dos produtores do documentário.   

Nenhum comentário: