quarta-feira, 20 de março de 2013

Terror na Antártida & Mistério na Neve


Terror na Antártida (Whiteup, EUA / Canadá / França / Turquia, 2009) – Nota 5,5
Direção – Dominic Sena
Elenco – Kate Beckinsale, Gabriel Macht, Tom Skerritt, Columbus Short, Alex O’Loughlin, Shawn Doyle.

O agente federal Carrie Stetko (Kate Beckinsale) trabalha numa base americana de pesquisas na Antártida, onde precisa lidar apenas com pequenos problemas, além do temperatura extremamente gelada. Quando durante uma perfuração no gelo é encontrado o corpo de um geólogo que deveria estar numa base bem longe do local, Carrie se torna a responsável por descobrir como o corpo chegou ali. Ela decide visitar a base onde o geólogo deveria estar e chegando lá encontra um agente do FBI (Gabriel Macht) que também investiga o caso. Outros corpos são encontrados no local e um homem coberto dos pés à cabeça tenta matá-la sem sucesso. A dupla voltará a base central para tentar descobrir quem é o assassino. 

Com um roteiro confuso e cheio de furos, este suspense desperdiça a interessante ambientação na Antártida e resulta num filme fraco. A trama é cheia de clichês ao estilo “quem é o assassino”, com direito a um trauma do passado na vida da personagem principal e ainda tenta fazer com que o espectador no início acredite que as mortes podem ter ligação com algo extraterrestre, inclusive o título nacional tenta vender o longa como um suspense voltado para ficção e terror. 

A bela Kate Beckinsale faz o que pode, mas não salva o filme, tendo como cena principal uma espécie de striptease no início do longa, que termina numa sequência de banho ótima para o espectador voyeur e totalmente desnecessária para trama. 

Mistério na Neve (Smilla’s Sense of Snow, Dinamarca / Alemanha / Suécia, 1997) – Nota 6,5
Direção – Bille August
Elenco – Julia Ormond, Gabriel Byrne, Richard Harris, Robert Loggia, Vanessa Redgrave, Jim Broadbent, Tom Wilkinson, Bob Peck, Mario Adorf.

Em Copenhague na Dinamarca, um garoto de seis anos morre ao cair de um prédio. A polícia declara que foi um acidente, porém uma vizinha, Smilla (Julia Ormond) que conhecia o garoto e sabia que ele tinha medo de altura, não aceita a explicação e decide investigar por conta própria. Durante a investigação, Smilla cruzará o caminho de várias pessoas, entre elas um estranho sujeito conhecido como “O Mecânico” (Gabriel Byrne) e as pistas a levarão até uma possível conspiração na qual uma grande corporação estaria envolvida. 

Baseado num famoso livro de Peter Hoeg, este longa foi uma diferente incursão do diretor dinamarquês Bille August (“Pelle – O Conquistador” e “A Casa dos Espíritos”) no gênero suspense, com um resultado apenas razoável. O longa é muito bem produzido, com um belo visual que explora bem em algumas sequências a gelada Groenlândia, mas peca pelo ritmo lento e o roteiro fraco que desperdiça o ótimo elenco recheado de coadjuvantes britânicos de primeira linha. 

Como curiosidade, a personagem de Julia Ormond é descendente de esquimós e se diz especialista em gelo, por ter nascido na gélida Groenlândia.

2 comentários:

Marcelo keiser disse...

"Mistério na Neve" ainda não vi, e provavelmente não verei, mas "Terror na Antártida" eu assisti, e também não fiquei impressionado. Eu diria que é interessante! Só...

abraço

Hugo disse...

Marcelo - Mesmo também não sendo um grande filme, "Mistério na Neve" é melhor.

Abraço