domingo, 30 de dezembro de 2012

Third Watch - Parceiros da Vida

Third Watch (Third Watch, EUA, 1999 a 2005)
Criadores - Edward Allen Bernero & John Wells
Elenco - Michael Beach, Kim Raver, Jason Wiles, Skipp Sudduth, Coby Bell, Anthony Ruivivar, Molly Price, Eddie Cibrian, Chris Bauer, Tia Texada, Amy Carlson, Nia Long, Bobby Cannavale.

O colega Léo do blog Bússola do Terror comentou em seu espaço sobre as carreiras de Anthony Ruivivar e Coby Bell. Estas postagens me deram a ideia de escrever sobre "Third Watch", série em que os dois atores participavam.

A série passou completa no canal Warner e parte dela nas madrugadas do SBT como o título de "Parceiros da Vida".

A série teve seis temporadas e mostrava o dia a dia de bombeiros, policiais e paramédicos que trabalhavam em Nova York. O roteiro inovou ao juntar os três tipos de profissionais na mesma série, desta forma tendo de trabalhar com um elenco grande e várias histórias em cada episódio.

O acerto dos roteiros era misturar a vida pessoal e profissional dos personagens, mostrando principalmente como as pressão das três profissões interferiam nos relacionamentos familiares e amorosos, além da saúde física e psicológica de cada um.

As duas primeiras temporadas fizeram sucesso, que duplicou na terceira temporada lançada após os atentados de 11 de Setembro. As consequências da tragédia foram exploradas pelos roteiristas e produtores, tanto nas tramas, como nos locais onde aconteciam a ação.

A quarta temporada seguiu ainda com bons roteiros que apresentavam histórias interessantes, porém a partir deste ponto "Third Watch" passou a sofrer com problemas comuns a muitas séries. Alguns personagens começaram a sair, o primeiro foi Bobby Cannavale que largou a série no final da segunda temporada. Depois  foi a vez de Amy Carlson que havia substituído o próprio Cannavale. Na penúltima temporada a coisa desandou, os roteiristas começaram a criar histórias fantasiosas, até mesmo alguns episódios sobre um grupo de jovens que se achavam vampiros. Os roteiristas também usaram o artifício de criar doenças e tragédias com personagens e seus familiares, o que transformou as duas últimas temporadas quase em dramalhão. Eddie Cibrian, Kim Raver e Michael Beach também abandonaram a série antes do final.

Os personagens principais eram divididos entre os paramédicos Monte Parker (Michael Beach) e seu parceiro canalha Carlos Nieto (Anthony Ruivivar), a bela Kim (Kim Raver) e Bobby (Bobby Cannavale) depois substituído por Alex (Amy Carlson). Os policiais eram Faith (Molly Price) e seu parceiro esquentado Bosco (Jason Wiles), o veterano John Sullivan (Skipp Sudduth) e o jovem Tyrone (Coby Bell). Já os bombeiros tinham o também canalha Jimmy (Eddie Cibrian), que vivia brigando com a ex-esposa, a paramédica Kim. O elenco era completado por bombeiros de verdade que participavam principalmente das cenas de ação.

Foi uma série inovadora que começou muito bem, teve seu auge com a ajuda da tragédia de 11 de Setembro, mas que não soube manter a qualidade das histórias e acabou de uma forma bem inferior ao início promissor.

4 comentários:

Bússola do Terror disse...

Muito obrigado pela referência ao meu blog!
Bom, eu gostava muito desse seriado. Infelizmente, ainda não cheguei a ver o último capítulo, mas li os roteiros aí pela Internet e aí soube dos destinos finais dos personagens.
O mais interessante é que era um seriado de aventura, mas que, pelos menos durante a maior parte do tempo, manteve um clima bem realista, né? Aventura realista não é uma coisa muito comum em produções televisivas (principalmente as que duram tantos anos assim no ar).
Bom, feliz 2013!

Hugo disse...

Léo - Realmente a série era bem realista, mas principalmente nas duas últimas temporadas os roteiros perderam qualidade, infelizmente.

Abraço

Daniel Gomes Sobrinho disse...

Excelente seriado, um dos melhores que já assisti pra ser sincero, tanto que me motivou a ser policial que é minha atual profissão. Acabei criando um Blog sobre a série: http://parceirosdavidabr.blogspot.com.br/

Hugo disse...

Daniel - Parabéns pelo blog, realmente foi um seriado que marcou.

Abraço