terça-feira, 30 de outubro de 2012

Munique

Munique (Munich, EUA, 2005) – Nota 8
Direção – Steven Spielberg
Elenco – Eric Bana, Daniel Craig, Ciaran Hinds, Mathieu Kassovitz, Hanns Zischler, Ayelet Zurer, Geoffrey Rush, Michael Lonsdale, Mathieu Amalric, Moritz Bleitbreu, Marie Josée Croze, Yvan Attal, Lynn Cohen.

Baseado livremente no terrível atentado das Olimpíadas de Munique em 1972, quando oito terroristas palestinos pertencentes a um grupo islâmico chamado Setembro Negro executaram onze atletas israelenses nos alojamentos da competição, este drama de Spielberg se concentra na vingança planejada pelo governo de Israel para matar os responsáveis por arquitetarem o ataque. 

O filme mostra a famosa primeira ministra de Israel Golda Meir (Lynn Cohen) convocando o agente do Mossad (o serviço secreto de Israel) Avner (Eric Bana) para comandar o plano de vingança. Avner é delisgado do Mossad para não ocorrer suspeitas de ligação com o governo de Israel e na clandestinidade monta um grupo de especialistas. Robert (o também diretor Mathieu Kassovitz) é o perito em explosivos, Carl (Ciaran Hinds) é o organizador, Hans (Hanns Zichler) o contador e Steve (Daniel Craig antes de ser James Bond) é a força bruta. 

Deixando de lado o cinema-pipoca, Spielberg preferiu mostrar a vingança como um drama questionador, onde mesmo ele sendo judeu, procurou não tomar lado na secular briga entre judeus e muçulmanos. São mostrados absurdos dos dois lados, além de dilemas de consciência, principalmente através do personagem principal de Eric Bana, que sofre quando percebe que alguma ação possa resultar em danos colaterais, como a morte de inocentes. 

Apesar de ter um ritmo até certo ponto lento em algumas partes, a força da história e as boas sequências de suspense resultam num drama obrigatório que faz pensar sobre o absurdo de um conflito que parece ser interminável.

9 comentários:

Fábio Henrique Carmo disse...

Na minha opinião, um dos melhores filmes de Spielberg e um dos mais injustiçados. Abraço!

Celo Silva disse...

Concordo com o amigo Fábio. Um dos melhores filmes do Spielberg em anos. Subestimado.

Abraço.

Gonga disse...

Há quem critique este filme por ser parcial e tentar melhorar a imagem dos judeos, mas sinceremente acho que o filme está muito bem feito.

Rodrigo Mendes disse...

Também concordo com o Fábio.
Spielberg entregou um filme maravilhoso. Quando ele se interessa por um projeto é insuperável.
Munique é ótimo!

Abs.

Hugo disse...

A todos - Infelizmente parte da crítica não deu o valor devido ao belo trabalho de Spielberg neste filme.

Abraço

Gilberto Carlos disse...

Um dos poucos filmes do Spielberg que ainda não vi...

Hugo disse...

Gilberto - Assista, é um belo drama.

Abraço

O Narrador Subjectivo disse...

O meu filme preferido de Spielberg, sem duvida o mais maduro.

Hugo disse...

Narrador - É um dos filmes mais densos da carreira da Spielberg.

Abraço