terça-feira, 21 de agosto de 2012

Top Gun - Ases Indomáveis - O Adeus a Tony Scott

Top Gun – Ases Indomáveis (Top Gun, EUA, 1986) – Nota 7,5
Direção – Tony Scott
Elenco – Tom Cruise, Kelly McGillis, Val Kilmer, Anthony Edwards, Tom Skerritt, Meg Ryan, Michael Ironside, Rick Rossovich, John Stockwell, Barry Tubb, Tim Robbins, Clarence Gilyard Jr, Whip Hubley, James Tolkan, Meg Ryan, Adrian Pasdar.

O cinema perdeu neste domingo o cineasta Tony Scott, que cometeu suicídio pulando de uma ponte, ao que parece por causa da descoberta de um problema de saúde incurável.

Tony Scott começou na publicidade dirigindo comerciais, assim como seu irmão Ridley, que por seu lado abriu caminho para a dupla no cinema após o sucesso de "Alien - O Oitavo Passageiro". Tony estreou em 1983 com o cult "Fome de Viver', longa que fez sucesso com a crítica e deixava a impressão de que um cineasta voltado para filmes de arte estava nascendo, porém logo no trabalho seguinte deu uma guinada na carreira ao comandar "Top Gun", um filme totalmente comercial que teve grande sucesso de público, mas que a crítica torceu o nariz.

O estilo mostrado em "Top Gun", com montagem acelerada, cenas de ação bem filmadas e trilha sonora marcante se tornaram especialidade do diretor, que mesmo não sendo celebrado pela crítica, fez uma ótima carreira comercial, com longas de apelo popular, onde as tramas geralmente recheadas de clichês eram compensadas pela parte técnica sempre de alta qualidade e a parceira com astros, principalmente Denzel Washington, com quem fez cinco filmes.

Mesmo longe de ser seu melhor filme, escolhi homenagear o diretor com "Top Gun" em virtude de ser seu maior sucesso, longa que se transformou em ícone dos anos oitenta.

A trama de "Top Gun" tem como protagonista o jovem Maverick (Tom Cruise), que é escolhido para fazer um treinamento com o objetivo de se tornar piloto de caça da Força Aérea Americana. Durante o treinamento ele faz amizade com Goose (Anthony Edwards) e cria uma rivalidade com Iceman (Val Kilmer). Maverick faz o estilo rebelde e entra em conflito com seus superiores (Tom Skerrit e Michael Ironside), ao mesmo tempo que se envolve com a bela instrutora Charlie (Kelly McGillis). 

A história é puro clichê, misturando drama, ação e romance, mas fez sucesso por ter Tom Cruise no auge da juventude, pelas magníficas cenas aéreas de ação e a montagem esperta, que em várias cenas valoriza o corpo dos personagens, como no jogo de vôlei e na cena de sexo entre Cruise e Kelly McGillis. 

Alguns críticos, inclusive o diretor Quentin Tarantino, acreditam que o roteiro tenha uma mensagem subliminar sobre uma atração homossexual entre os personagens de Cruise e Val Kilmer, fato que já virou até piada em filme. 

No geral é um longa interessante que marcou época, tendo ainda uma trilha sonora fantástica, talvez a melhor do cinema nos anos oitenta.   

9 comentários:

Marcelo keiser disse...

Adoro esse filme! Como o anônimo disse: excelente!

abrços

KA disse...

Clássico caso de "é bom porque é ruim". O filme é ruinzinho, mas de tão clichê se tornou emblemático. Correndo o risco de mostrar minha idade avançada, ouso contar que assisti inúmeras vezes ao lado de amigas da escola, suspirando e falando muita bobagem. Decorei várias falas, mas deixa pra lá...rs.
abs

Amanda Aouad disse...

Ícone da minha pré-adolescência, hehe, tinha o poster de Tom Cruise sentado no avião no quarto e adorava ver e rever aquela história de amor clichê, sim, mas bem construídas.

Luís disse...

Um filme que está há muito tempo na minha lista de títulos para ser visto. Acho que vi nenhum file desse direto

Rodrigo Mendes disse...

Nunca achei o Tony Scott um exímios, dos bons diretores. A maioria de seus filmes de ação não tem muita personalidade. Não morro de amores por Top Gun, gosto mesmo é de "Fome de Viver". Ele teve sorte em alguns projetos, mas nunca achei ele brilhante. DE qualquer foram foi lamentável a sua morte.

Abs.

! Marcelo Cândido ! disse...


Fiquei pasmo com a notícia da morte, gostava dos filmes dele!!!

Hugo disse...

Marcelo - É um filme que marcou época.

Ka e Amanda - As meninas da época ajudaram em muito no sucesso do filme.

Luís - Vc é um dos poucos cinéfilos que ainda não assistiu.

Rodrigo - Como citei no tópico, Tony Scott foi competente em criar filmes de ação como diversão e concordo que ele nunca chegou a ser brilhante.

Marcelo - A morte foi um choque.

Abraço

Cristhiano de araujo disse...

Ola Hugo sou cinéfilo tbm, gostei muito do seu blog, gostaria de trocar informações bater um papo, eu tenho um blog não é tão bom quanto o seu, www.supercrix.blogspot.com.br
confira minhas montagens no youtube procure por Supercrix 12
supercrix@msn.com
no aguardo abraço.

Hugo disse...

Cristiano - Valeu pela visita. Em seguida visitarei seu blog e já estou linkando seu endereço aqui.

Abraço