domingo, 5 de agosto de 2012

Rede de Mentiras

Rede de Mentiras (Body of Lies, EUA, 2008) – Nota 7,5
Direção – Ridley Scott
Elenco – Leonardo DiCaprio, Russell Crowe, Mark Strong, Golshifteh Farahani, Oscar Isaac, Ali Suliman, Alon Aboutboul, Vince Colosimo, Simon McBurney, Michael Gaston.

Roger Ferris (Leonardo DiCaprio) é um agente da CIA que vive disfarçado no Oriente Médio. Ferris trabalha diretamente para Ed Hoffman (Russell Crowe), um veterano agente que hoje é um burocrata e que segue os passos das missões do subordinado através de satélites e telefones celulares. 

Quando ataques terroristas acontecem na Europa, Ferris é encarregado de encontrar o responsável pelos crimes, um líder radical chamado Al Saleem (Alon Aboutboul), mas para isso ele pede ajuda ao chefe do serviço secreto da Jordania, o poderoso Hani (Mark Strong). O que Ferris não imaginava é que todos os envolvidos estariam sempre um passo a frente na história, o que o transforma em peão num perigoso jogo de xadrex. 

O tema terrorismo é um dos mais explorados por Hollywood nos últimos anos, sempre criando tramas complexas onde nada é o que parece ser. Este é mais um exemplo onde segredos e mentiras são utilizados para ludibriar inimigos e até aliados. 

Não chega a ser um grande filme, falta provavelmente um clímax melhor, mas no geral as reviravoltas prendem a atenção, a trama tem várias e interessantes locações (Turquia, Emirados Árabes, Jordania, Iraque, Washington) assim com as boas atuações de DiCaprio como o agente correto, Crowe como o chefe manipulador e de Mark Strong, que cada vez mais mostra ter personalidade para personagens fortes. 

Finalizando, mesmo longe de seus melhores trabalhos, a direção de Ridley Scott é correta. 

9 comentários:

Celo Silva disse...

É um filme menor do Scott mesmo. Gosto do personagem de Crowe.

J. BRUNO disse...

Ainda não o assisti, não sei porquê mas ele não chamou tanto a minha atenção na época que foi lançado...

Amanda Aouad disse...

Acabei não vendo esse, acho que por tantos comentários de "não é essas coisas todas". Talvez um dia ainda confira...

bjs

! Marcelo Cândido ! disse...

Crowe só aparece falando no celular o filme todo, mas o clímax no final é interessante !!!

Rafael W. disse...

O filme se perde em algumas subtramas, o que o alonga demais e quebra o ritmo, mas no geral é um filme bem feito e com mensagem válida.

http://avozdocinefilo.blogspot.com.br/

Luís Lima disse...

Já ouvi falar bem desse filme, mas ainda não o conferi. Sendo do Scott, penso que esse já seja um bom motivo para conhecer a obra.

Hugo disse...

Celo - Crowe faz um personagem arrogante e um pouco canalha.

J. Bruno - Vale para quem gosta do gênero.

Amanda - Não é um filmaço, mas também não decepciona.

Marcelo - Crowe fica boa parte do filme no telefone.

Rafael - O roteiro é realmente cheio de personagens subtramas que podem confundir, mas acredito que tenha sido proposital.

Luís - Muitos esperavam mais por ser um filme de Ridley Scott, mas mesmo assim não deixa de ser um bom trabalho do diretor.

Abraço

Roberto Simões disse...

É um filme menor do Ridley Scott (tem bastantes, infelizmente) mas tem bastantes qualidades. A sofisticação técnica, comum a todas as suas obras, é porventura a qualidade mais destacável. DiCaprio está muito bom.

Roberto Simões
CINEROAD.net

Hugo disse...

Roberto - Os filmes de Ridley Scott são impecáveis tecnicamente.

Abraço