sábado, 11 de agosto de 2012

Plano de Vôo

Plano de Vôo (Flightplan, EUA, 2005) – Nota 7
Direção – Robert Schwentke
Elenco – Jodie Foster, Peter Sarsgaard, Sean Bean, Kate Beahan, Michael Irby, Erika Christensen, Marlene Lawston, Assaf Cohen, Brent Sexton, Greta Scacchi, John Benjamin Hickey, Christian Berkel.

Após a morte do marido, Kyle Pratt (Jodie Foster) resolve sair de Berlim e voltar para os Estados Unidos com a filha pequena Julia (Marlene Lawston). Abalada pela situação, Kyle que ainda leva o corpo do marido para ser enterrado nos Estados Unidos, decide dormir um pouco durante o vôo utilizando algumas poltronas vazias, assim como sua filha. Quando Kyle acorda, percebe que Julia sumiu e pessoa alguma a viu, situação que dá início a uma busca desesperada dentro do gigantesco avião. Aos poucos a tripulação e os outros passageiros passam a acreditar que a criança não existe e que Kyle está maluca em virtude da morte do marido. 

Tramas de suspense em locais fechados tem a favor o clima de claustrofobia, fato que existe aqui e mantém o interesse pela história em pelo menos três quartos do longa, enquanto o espectador também tem dúvidas sobre a sanidade de Kyle, porém ao mesmo tempo o diretor deve ter a criatividade de explorar o local e não exagerar nos absurdos. 

Nestes mesmos primeiros três quartos os espaços do enorme avião são bem explorados, mesmo com as falhas no roteiro. Os problemas surgem na parte final, quando a explicação pelo sumiço da criança se mostra no mínimo fantasiosa, culminando no batido clímax de ação. 

No elenco o único destaque é Jodie Foster, que como sempre cumpre bem o papel, lembrando sua interpretação em “O Quarto do Pânico”. Em contrapartida a garota Marlene Lawston é totalmente inexpressiva. 

O diretor alemão Robert Schwentke se saiu um pouco melhor no divertido “Red – Aposentados e Perigosos”.    

6 comentários:

Celo Silva disse...

Consegue ser um thriller que entretem. Nada demais, a não ser por Foster.

http://espectadorvoraz.blogspot.com.br/2012/08/espectador-voraz-on-volta-dos-que-nao.html

renatocinema disse...

Bom filme......gostei.

Rafael W. disse...

Também gosto, consegue gerar alguma tensão durante seus 90 minutos.

http://avozdocinefilo.blogspot.com.br/

J. BRUNO disse...

É um filme mediano, que vale a pena ser visto. Eu, no entanto, tive a mesma impressão que você em relação ao final...

http://sublimeirrealidade.blogspot.com.br/2012/08/sangue-negro.html

Luís disse...

Me lembro de que o achei mediano e achei que o final poderia ser um pouco diferente, menos bobo.

Cara, confere aí o novo blog de qual faço parte: http://eooscarfoipara.blogspot.com.br/

Hugo disse...

Celo - Jodie Foster é sempre competente.

Renato e Rafael - É um filme tenso, mas peca na parte final.

J. Bruno - O roteirista criou uma explicação exagerada para finalizar a trama.

Luís - Visitarei seu novo blog.

Abraço