terça-feira, 24 de julho de 2012

O Pentelho & Zoolander


O Pentelho (The Cable Guy, EUA, 1996) – Nota 5,5
Direção – Ben Stiller
Elenco – Jim Carrey, Matthew Broderick, Leslie Mann, Jack Black, George Segal, Ben Stiller, Eric Roberts, Janeane Garofalo, Diane Parker, Andy Dick, David Cross, Amy Stiller, Own Wilson.

Steven (Matthew Broderick) contrata um serviço de tv a cabo e recebe a visita do técnico (Jim Carrey) para fazer a instalação. O sujeito todo prestativo, oferece para Steven a instalação de um pacote completo ilegal, uma espécie de “gatonet” que ele acaba aceitando, porém não imaginava que em troca o técnico quisesse ser seu amigo a qualquer custo. A princípio Steven tenta contornar a situação, depois procura acabar com a amizade sutilmente, mas chega um momento em que tenta afastar o sujeito de sua vida de qualquer forma, que por seu lado se torna perigoso e passa assediar o pobre Steven, transformando sua vida num inferno. 

O comediante Ben Stiller estava longe da fama que tem atualmente e havia dirigido apenas o simpático drama “Caindo na Real”, quando decidiu filmar este controvertido longa que mistura comédia de humor negro, suspense e até cenas surrealistas. O filme é confuso e irritante em alguns momentos, principalmente pelo caricato Jim Carrey, que estava no auge da fama e exagerando nas caretas, tendo ainda recebido uma fortuna pelo papel. 

O estilo de humor de Ben Stiller como diretor teve seu melhor momento em “Trovão Tropical”, que assume completamente ser uma sátira aos filmes de ação e a Hollywood, tendo personagens engraçados bem interpretados principalmente por Robert Downey Jr e Tom Cruise. 

Zoolander (Zoolander, EUA, 2001) – Nota 3 
Direção – Ben Stiller 
Elenco – Ben Stiller, Owen Wilson, Will Ferrell, Christine Taylor, Milla Jovovich, Jerry Stiller, David Duchovny, Jon Voight, Steve Kmetko, David Bowie, Lenny Kravitz, Justin Theroux, Vince Vaughn, Alexander Skarsgard. 

O famoso modelo Derek Zoolander (Ben Stiller) está em crise após ser superado por seu rival Hansel (Owen Wilson). Zoolander vai procurar apoio em seu conselheiro, o estilista Mugatu (Will Ferrell), que percebendo a crise do rapaz e com a ajuda de uma falsa agente da CIA (Milla Jovovich), faz uma lavagem cerebral em Zoolander para que ele mate o presidente da Malásia, em virtude deste lutar contra o trabalho infantil no país, sendo que Mugatu utiliza este tipo de produção para baratear seus custos. 

O filme é uma sátira escrachada ao mundo da moda, mostrando todos os envolvidos como idiotas completas. A premissa até parece interessante, porém a realização é extremamente sem graça, os personagens são caricatos ao extremo, fazendo com que ao invés do espectador rir das situações, fique irritado com a idiotice dos personagens. Sei que os filmes tem seus fãs, mas eu considero um dos mais chatos que já assisti. 

7 comentários:

Thomás R. Boeira disse...

Gosto muito de Jim Carrey, mas O Pentelho nunca foi o um dos meus favoritos dele. Não curto muito mesmo.

E também gosto de Ben Stiller e acho Zoolander bem divertido. Acho que tem tiradas muito engraçadas.

Ah, e valeu pelo comentário lá no post do Batman, Hugo. ;)

Abraço,
Thomás
http://brazilianmovieguy.blogspot.com.br/

Luís disse...

Dois péssimos filmes, mas eu lembro que assisti bastante a "O Pentelho" quando era criança.

! Marcelo Cândido ! disse...

Filmes até que regulares, mas que não fizeram sucesso !!!

john albert disse...

zoolander é regular mas,o pentelho gosto muito acho que tudo mundo já teve um amigo que vive no teu pé mas esse filme leva pra quinta potência essa idéia de amigo.

Hugo disse...

Thomás - Até gosto de Jim Carrey, principalmente em filmes mais sérios, agora na maioria das comédias ele é muito exagerado.

Luís - São filmes que tb não me agradam.

Marcelo - Assisti, mas não recomendo.

John - Humor negro é complicado, geralmente acaba exagerando nas situações, como no caso deste filme.

Abraço

Az disse...

Já dei muita risada com Jim Carrey. Economizava em bala, para ir alugar os lançamentos dele. Mas, depois que eu cresci não vejo a mínima graça nele. Sobretudo, depois que eu descobri Jack Lemmon.

Hugo disse...

Az - Não tem comparação, Jack Lemmnon era fantástica em comédias e também dramas.

Abraço