terça-feira, 3 de julho de 2012

O Homem da Capa Preta

O Homem da Capa Preta (Brasi, 1986) – Nota 7,5
Direção – Sergio Rezende
Elenco – José Wilker, Jonas Bloch, Marieta Severo, Carlos Gregório, Tonico Pereira, Pauo Villaça, Chico Diaz.

Nos anos cinquenta, Natalício Tenório Cavalcanti (José Wilker) é um sujeito violento ligado a um grupo de extermínio que adquire fama como pistoleiro e defensor do pobres e excluídos no município de Duque de Caxias no Rio de Janeiro. 

Usando sempre um chapéu e um capa preta onde carregava um metralhadora chamada de Lurdinha, Tenório fundou o jornal “Luta Democrática” que utilizava para atacar os poderosos. Sua fama fez com que ele fosse eleito deputado federal, porém em seguida perdeu duas eleições para governador antes de ser cassado pelo regime militar. 

Produzido numa época em que o cinema brasileiro estava em decadência, este longa é um ótimo trabalho de Sergio Rezende (“Guerra de Canudos”, “Zuzu Angel”), que escolheu a controversa figura de Tenório Cavalcanti como tema. 

Os destaques são a ótima interpretação de José Wilker e o bom roteiro mostra o auge da vida política de Tenório, seus confrontos com políticos rivais e bandidos, até sua cassação que marca o início da sua decadência. 

Com curiosidade, após ser cassado, Tenório não mais voltou a vida política e estava praticamente esquecido na época do filme, tendo falecido em 1987, pouco tempo depois do lançamento nos cinemas. 

4 comentários:

Ricardo Souza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luís disse...

Vou procurar imediatamente esse filme para ver, você atiçou a minha curiosidade!

Gilberto Carlos disse...

Gosto muito dos filmes históricos de Sérgio Rezende, que aliás são a maioria em sua filmografia.

Hugo disse...

Luís - É quase um oásis dentro das produções brasileiros dos anos oitenta.

Gilberto - Sergio Rezende tenta resgatar fatos históricos em seus filmes.

Abraço