segunda-feira, 30 de julho de 2012

Divulgação ou Extorsão?

Vazou na internet um vídeo onde o ator Caio Blat ("Carandiru", "Cama de Gato") conversa com alunos de teatro, ao que parece de um curso da Prefeitura de Suzano, comentando o absurdo da situação que os filmes brasileiros independentes são obrigados a enfrentar, principalmente a atuação predatória da Globo Filmes no mercado.

Blat cita que nos seus últimos trabalhos no cinema, além de ator foi também produtor e sentiu na pele a pressão da Globo Filmes para divulgação destes longas de uma forma nada agradável, para dizer o mínimo da absurda situação.

Esta denúncia vai além da polêmica, na realidade é um exemplo de como funciona nosso país, onde as grandes corporações e também os políticos agem como se fossem donos do mundo.

Sou cético, acredito que infelizmente nada mudará a forma como os filmes brasileiros são divulgados, ou pior, a denúncia mudará apenas a situação de Caio Blat, que com certeza por um bom tempo (ou o resto da vida talvez) será boicotado pela Gobo.

Não vou detalhar o depoimento, para quem tiver interesse em saber o conteúdo, assista ao vídeo abaixo, principalmente a partir dos doze minutos de exibição.


8 comentários:

Celo Silva disse...

Cara, é louvavel ele levantar essa questão, mas devemos lembrar q o cinema é visto por muitos como um negócio e como vc disse, é mais fácil fazerem ele mudar do que o esquema ser mudado. Lamentavél...

http://www.cinemadetalhado.com.br

renatocinema disse...

Amigo infelizmente penso igual a você: "Sou cético, acredito que infelizmente nada mudará a forma como os filmes brasileiros são divulgados, ou pior, a denúncia mudará apenas a situação de Caio Blat, que com certeza por um bom tempo (ou o resto da vida talvez) será boicotado pela Gobo." assino embaixo.

Maxwell Soares disse...

Muito bom texto e excelente vídeo. O cinema,ainda, não é uma coisa democrática como muitas coisas na vida, também. No entanto, pessoas como Caio tem essa ousadia de mostrar sua cara é ser um espécie de arauto. A respeito do que é seu ator. Gostei de fala dele quando disse: "O ator, o trabalho dele nada mais é do que tomar pra si uma dor que não dele. Que é do personagem.” Isso, também, é louvável. Um abraço...

Hugo disse...

Celo - O problema não é o cinema ser um negócio, mas sim a atitude predatória de uma corporação que tem o poder. Capitalismo selvagem é pouco para o que disse o ator.

Renato - É uma péssima realidade.

Maxwell - Ele fez uma escolha, prefere ser um ator verdadeiro de cinema (com virtudes e defeitos), ao invés de uma galã de novelas que apenas decora falas e faz pose para a câmera.

Abraço

Gilberto Carlos disse...

É Caio foi corajoso. Vamos ver no que dá. Supostamente em nada...

Hugo disse...

Gilberto - Com certeza o sistema continuará o mesmo.

Abraço

Amanda Aouad disse...

Bom, já o fizeram se retratar... Ele enviou uma carta pedindo desculpas por ter se excedido em assuntos que ele não domina...

bjs

Hugo disse...

Amanda - É uma pena que ele tenha voltado atrás. No nosso país faltam pessoas para enfrentar estas situações absurdas sem recuar.

Bjos