quarta-feira, 16 de maio de 2012

O Sol Por Testemunha & O Talentoso Ripley


O Sol Por Testemunha (Plein Soleil, França / Itália, 1960) – Nota 8
Direção – René Clément
Elenco – Alain Delon, Maurice Ronet, Marie Laforet, Frank Latimore, Billy Kearns.

O jovem ambicioso Tom Ripley (Alain Delon) está no litoral italiano para tentar convencer seu amigo Philippe Grenleaf (Maurice Ronet) a voltar para os EUA, a pedido do pai deste, que ofereceu 5.000 dólares pelo o trabalho.

O problema é que o milionário Philippe não tem a mínima intenção de voltar e está apaixonado pela bela Marge (Marie Laforet), com quem aproveita a vida naquele belo local. Percebendo que dificilmente conseguirá convencer o rapaz, Tom planeja e consegue assassinar o “amigo” durante um viagem no barco deste e toma seu lugar para tentar ficar com o dinheiro do milionário assassinado.

Baseado num livro de Patricia Highsmith, este bom suspense misturado com drama tem Alain Delon numa ótima interpretação do sujeito esperto, que tenta se infiltrar na classe alta a qualquer custo. Destaque ainda para a beleza de Marie Laforet e as belas paisagens do sul da Itália.

O Talentoso Ripley (The Talented Mr. Ripley, EUA, 1999) – Nota 8       
Direção – Anthony Minghella
Elenco – Matt Damon, Gwyneth Paltrow, Jude Law, Cate Blanchett, Philip Seymour Hoffman, James Rebhorn, Sergio Rubini, Jack Davenport, Philip Baker Hall, Celia Weston.

O jovem Tom Ripley (Matt Damon) cruza o caminho do milionário Herbert Greenleaf (James Rebhorn) e recebe a proposta de viajar para Europa e trazer o filho do homem de volta aos EUA. Por uma boa recompensa, Tom aceita a proposta e parte em busca de Dickie (Jude Law). 

Ao conhecer o rapaz na Europa, Tom fica maravilhado com a vida que Dickie leva ao lado da doce namorada Marge (Gwyneth Paltrow). Diferente do que seu pai deseja, Dickie gosta de viajar e gastar o dinheiro da família em festas e noitadas, não tendo o menor interesse em voltar para assumir os negócios da família. Os problemas começam quando o estranho Tom se torna seu amigo e passa a admirar o estilo de vida de Dickie, fazendo com que sua ambição cresça e ainda veja a namorada Marge como empecilho para seus planos de ascensão social. 

Este drama baseado num livro de Patricia Highsmith, é também uma nova versão do clássico francês “O Sol Por Testemunha” dirigido por René Clément e protagonizado por Alain Delon em 1960. As diferenças das versões são grandes, o original era um filme policial sobre um charmoso golpista, aqui a trama é mais voltada para o drama, com o Ripley de Matt Damon sendo um pobre coitado sem charme algum, que tem como dom imitar perfeitamente as vozes das pessoas, além de saber falsficar assinaturas. 

Mesmo diferentes, são filmes praticamente do mesmo nível, se o original é um longa mais charmoso, este tem um elenco melhor, inclusive com coajudantes do quilate de Cate Blanchett e Philip Seymour Hoffman. O ponto de convergência entre os longas é a ambição cega dos protagonistas. 

4 comentários:

Celo Silva disse...

Gosto desses dois filmes tb. O Talentoso Ripley é tão bom qt O Sol por Testemunha. Abs.

Hugo disse...

Celo - São dois bons filmes, com a mesma história contada de maneira diferente.

Abraço

Jefferson C. Vendrame disse...

Já tinha visto O TALENTOSO RIPLEY mas NUNCA imaginei que ele fosse um "remake" de um outro filme. Não conheço o filme francês de 1960 pois sou bem desligado do cinema europeu mas fiquei curioso para vê-lo.

Grande Abraço

Hugo disse...

Jefferson - São dois grandes filmes, com a diferença de estilo dos diretores e principalmente os costumes das épocas em que as tramas se passam.

Abraço