terça-feira, 15 de maio de 2012

Duro de Matar a Vingança

Duro de Matar a Vingança (Die Hard With a Vengeance, EUA, 1995) – Nota 8,5
Direção – John McTiernan
Elenco – Bruce Willis, Jeremy Irons, Samuel L. Jackson, Graham Greene, Colleen Camp.

Nesta sequência, John McClane (Bruce Willis) foi abandonado pela esposa e está afastado da polícia. Quando uma bomba explode em Nova York, um terrorista chamado Simon (Jeremy Irons) exige que a polícia coloque McClane como seu contato, caso contrário ele explodirá outras bombas pela cidade. 

Sem saber porque foi escolhido, McClane é obrigado a seguir pistas passadas por Simon para desativar as bombas em um determinado tempo, dando início a uma correria desenfreada pela cidade, levando como companhia o civil Zeus Carver (Samuel L. Jackson), que por acaso cruza seu caminho e acaba se tornando seu parceiro, mesmo que contra a própria vontade. 

Diferente dos filmes anteriores que se passavam em um determinado local (edifício no original e aeroporto na sequência), aqui a cidade de Nova York é o cenário. 

Mesmo com ótimas cenas de ação, o filme não é tão espetacular neste quesito quanto os anteriores, porém considero que tem uma história mais interessante, já que mostra aos poucos o real motivo do terrorista. 

Outro ponto positivo são os diálogos entre Bruce Willis e Samuel L. Jackson, que revelam uma ótima química, além do ótimo Jeremy Irons que parece se divertir interpretando o vilão. 

Considero o segundo melhor filme da série, abaixo apenas do original, que hoje já é um clássico.  

3 comentários:

Celo Silva disse...

Tb gosto desse filme. ALias, gosto de todos...hehehe
Mas o 1 é foda demais.
Abs.

Gilberto Carlos disse...

Gosto de todos os Duro de matar, aliás do último eu não gosto muito. Acho a trilogia original é bem superior.

Hugo disse...

Celo - A série é ótima e o primeiro sensacional.

Gilberto - O quarto é uma continuação tardia, apesar de ainda ser divertido.

Abraço