domingo, 6 de novembro de 2011

Revolução

Revolução (Revolution, Inglaterra / Noruega, 2005) – Nota 5,5
Direção – Hugh Hudson
Elenco – Al Pacino, Donald Sutherland, Nastassja Kinski, Dexter Fletcher, Sid Owen, Joan Plowright, Dave King, Annie Lennox, Steven Berkoff, Graham Greene.

Em Nova Iork, no ano de 1775, Tom Dobb (Al Pacino) é um pescador analfabeto que para proteger seu filho (Sid Owen na primeira parte e Dexter Fletcher na parte final) é obrigado a entrar para o exército americano que pretende expulsar os colonizadores ingleses e conseguir sua independência. 

A história segue a vida de pai e filho na guerra que durou quase nove anos, além de mostrar o envolvimento da dupla com a jovem Daisy (Nastassja Kinski), filha de um poderoso que abandona sua família para lutar contra os ingleses e com o oficial inglês Major Peasy (Donald Sutherland), sujeito que humilhava os americanos considerando-os inferiores. 

Esta superprodução foi um dos maiores fracassos dos anos oitenta, tendo sido gasto vinte e oito milhões e arrecadado apenas um milhão nas bilheterias, o que fica claro ao assistir o filme. 

O diretor Hugh Hudson (do grande “Carruagens de Fogo” e do competente “Greystoke”) veio ao Brasil para a Mostra de Cinema de 2008 e apresentou uma nova versão do filme (não assisti para comparar) e disse que na época o longa foi lançado inacabado em virtude da pressão dos produtores e por este motivo ele e Pacino tinham certeza do fracasso. 

Realmente o filme deixa a impressão de que faltou algo, com as passagens de tempo mal explicadas, confundindo inclusive na troca dos atores que fazem o papel do filho do Pacino, contém situações mal explicadas e uma trilha sonora no mínimo estranha, além de uma narração feita por Pacino que aparece apenas três ou quatro vezes durante o filme e nada tem a acrescentar. 

Salvam-se a reconstituição de época que mostra uma Nova York suja e decadente e a sequência final filmada sem cortes, onde a câmera acompanha o personagem de Pacino e algumas situações mostram que a guerra foi vencida, mas o preconceito e os problemas estavam longe de serem resolvidos.


4 comentários:

Celo Silva disse...

Hugo, tenho uma infinidade de DVDs semi-novos da minha extinta locadora para negociar, te interessa tb? Se quiser te mando uma lista.

Sabe q ainda não vi esse filme...parece interessante.

Abs!

Hugo disse...

Celo - Pode enviar a lista.

Abraço

Rui Luís Lima disse...

Gostei bastante da reconstituição históriaca desta película de Hugh Hudson com uma excelente interpretação de Al Pacino.
Abraço cinéfilo
Rui Luís Lima

Hugo disse...

Rui - São os dois pontos altos do filme, porém o roteiro confuso e truncado atrapalha muito o desenrolar da história.

Abraço