sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Filmes para TV - Violência e Traição entre Casais

Nesta postagem, destaco cinco produções para TV, onde os pontos principais são a violência e a traição entre casais.

É o tipo de filme que é especialidade dos canais abertos.

Marcada Para Morrer (She Was Marked for Murder, EUA, 1988) – Nota 5
Direção – Charles Thomson
Elenco – Stefanie Powers, Lloyd Bridges, Hunt Block, Debrah Farentino.

Elena (Stefanie Powers) é uma executiva solteira que corre todos os dias no Central Park em Nova York. Num certo dia ela é conhece por acaso o jovem Eric (Hunt Block), que se mostra gentil e interessado. Mesmo sendo dez anos mais velha, Elena se apaixona e acaba casando com Eric. Depois de algum tempo ela percebe atitudes estranhas no jovem e em sua secretária Claire (Debra Farentino), que parecem estar escondendo algo, situação que a deixa preocupada. 

A bela Stefanie Powers que ficou conhecida por seu papel no seriado “Casal 20” ao lado de Robert Wagner, é o exemplo de uma carreira que ficou presa a tv. Após o final do seriado ela estrelou apenas produções previsíveis para a tv, como este drama misturado com suspense.

 Nos Braços de um Assassino (In the Arms of a Killer, EUA, 1992) – Nota 5
Direção – Robert Collins
Elenco – Jaclyn Smith, John Spencer, Michael Nouri, Sandahl Bergman, Nina Foch.

A policial Maria Quinn (Jaclyn Smith) inicia a carreira como detetive na polícia de Nova York trabalhando com o veterano Vincent Cusack (John Spencer). Seu primeiro caso é investigar o assassinato de um chefão do tráfico. Durante as investigações a dupla cruza com o médico Brian Venible (o canastrão Michael Nouri), com quem Maria acaba se envolvendo, mesmo ele sendo casado. Para complicar ainda mais a situação, aos poucos Maria começa a desconfiar que o sujeito pode ser o assassino. 

A ex-pantera Jaclyn Smith não convence com policial nesta produção que tem um roteiro previsível e confirma porque a carreira da atriz não decolou após o final da série.

A Cama do Diabo (Shadows of Desire, EUA, 1994) – Nota 5,5
Direção – Sam Pillsbury
Elenco – Nicolette Sheridan, Adrian Pasdar, Joe Lando, Richard Roundtree, Piper Laurie.

A bela e sensual Rowena (Nicolette Sheridan) inicia um romance com Jude (Adrian Pasdar), porém quando entra em cena Sonny (o canastrão Joe Lando), o irmão canalha de Jude, a coisa se complica. Rowena se envolve com o sujeito, num triângulo amoroso que não acabará bem. 

Esta produção para a tv tem como ponto principal mostrar Nicolette Sheridan (muito antes de “Desperate Housewives”) em cenas sensuais, por sinal sua especialidade. O filme em si pouco mais tem a oferecer.


Dormindo com o Diabo (Sleeping with the Devil, EUA, 1997) – Nota 6
Direção – William H. Graham
Elenco – Tim Matheson, Shannen Doherty, Bonnie Bartlett, Steve Eastin.

A enfermeira Rebecca (Shannen Doherty) sofreu abuso sexual na adolescência e se tornou um pessoa fechada. Sua vida sofre nova mudança durante um evento quando ela conhece um empresário (Tim Matheson). Mesmo contrariando os pais, Rebecca se envolve com o homem que é bem mais velho e acaba indo morar com ele, dando início a um inferno. Rebecca descobre que o sujeito é possessivo e quando ela tenta abandoná-lo, passa a ser perseguida de todas as formas. 

O tema da violência doméstica é abordado até de forma interessante por ser um filme de tv, com Tim Matheson interpretando bem o papel do sujeito que é um exemplo para sociedade, mas que transforma a vida da esposa num inferno. Já Shannen Doherty apesar de bela, é apenas uma atriz com recursos limitados.

Armadilhas do Destino (Say Nothyng, EUA, 2001) – Nota 5,5
Direção – Allan Moyle
Elenco – Nastassja Kinski, Hart Bochner, William Baldwin.

O casal Matt (Hart Bochner) e Grace (Nastassja Kinski) estão em crise. O motivo é o desemprego de Matt que o leva a beber muito. Tentando acalmar os ânimos, Grace viaja durante um final de semana para um hotel e acaba se envolvendo com Julian (William Baldwin). O que seria apenas um caso passageiro, se torna pesadelo quando ao voltar para casa ela descobre que o marido conseguiu emprego e o novo patrão será Julian, seu amante casual. É o início de uma teia de mentiras que poderá acabar com seu casamento. 

Apesar de ser uma produção para o cinema, o filme tem toda a cara de filme de tv e acabou lançado apenas em dvd, o que se explica pela trama que lembra dramas de novela em algumas passagens e principalmente pela dupla de atores canastrões Hart Bochner e William Baldwin. Infelizmente este tipo de filme praticamente afundou a carreira da bela Nastassja Kinski. 



2 comentários:

! Marcelo Cândido ! disse...

Não curto filmes com esse pegada !

Hugo disse...

Marcelo - São filmes sem grande qualidade realmente.

Abraço