terça-feira, 30 de agosto de 2011

Um Sonho Possível


Um Sonho Possível (The Blind Side, EUA, 2009) – Nota 7,5
Direção – John Lee Hancock
Elenco – Sandra Bullock, Tim McGraw, Quinton Aaron, Jae Head, Lily Collins, Kathy Bates, Ray McKinnon, Kim Dickens, Adriane Lenox.

Em Memphis, Tenessee, o jovem Michael Oher, mais conhecido como “Big Mike” (Quinton Aaron) é um adolescente grande no tamanho e na tristeza por viver em lares adotivos durante quase toda a vida, por causa da mãe ser viciada em drogas. 

O atual tutor de Big Mike percebe o talento do garoto para esportes e utiliza o fato para conseguir duas vagas num colégio particular, para Big Mike e também para seu filho legítimo. Após conseguir o desejado, o homem pede para Big Mike sair de sua casa, deixando o jovem sem lugar para morar. 

Por obra do destino, Big Mike cruzará com a família Tuohy, o marido Sean (Tim McGraw), sua esposa Leigh Anne (Sandra Bullock) e o casal de filhos S. J. (Jae Head) e Collins (Lily Collins), o que mudará completamenta a vida de todos. 

Este simpático drama é baseado num livro que conta a história de vida de Michael Oher, hoje um conhecido jogador de futebol americano, que teve um sofrida infância e conseguiu dar a volta por cima de uma forma fora do comum para os dias atuais. 

O filme foi indicado ao Oscar de Melhor Filme e Sandra Bullock venceu o de Melhor Atriz. A atuação de Sandra é muito boa como a perua de bom coração e o filme mesmo sendo sensível, sua indicação ao Oscar me pareceu exagerada. 

Pela história que é contada, a quantidade de conflitos acaba sendo muito pequena ao que poderia ser considerado normal, o que passa a impressão de ser mais fábula do que uma história real. 

Vale destacar também a sensível interpretação do desconhecido Quinton Aaron, que trabalhava como segurança quando conseguiu o papel e depois teve algumas participações em seriados. A questão é esperar uma nova chance no cinema para o rapaz confirmar se tem mesmo talento.

7 comentários:

! Marcelo Cândido ! disse...

É um bom filme !

Celo Silva disse...

É um filme interessante, mas dar o oscar a Bullock foi um exagero mesmo. Abs

Clenio disse...

Odeio esse filme. Clichê ao extremo, longo demais e com uma atuação muito caricatural da Sandra Bullock (Oscar??? Fala sério...)
Um dos mais chatos que já vi na vida, ali ali com "O discurso do rei".

Abraço
Clênio
www.lennysmind.blogspot.com
www.clenio-umfilmepordia.blogspot.com

alan raspante disse...

Gosto apenas da atuação de Bullock, no mais achei o filme bem sem graça e chato.

[]s

Dan disse...

Oi Hugo,

Não assisti, mas muita gente que viu gostou, acharam bonito e sensivel.

Abraços

marcelo disse...

preciso ver outra vez, mas que eu lembre não tem nada de mais.

Hugo disse...

A todos - Muitos não gostaram por ser uma história que parece mentira, em virtude de tantas atitudes boas de alguns personagens.

Entendo este pensamento, mas no geral é um filme sensível que tenta mostrar que ainda existe bondade no mundo.

Abraços