quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Guerra nas Estrelas


Guerra nas Estrelas (Star Wars, EUA, 1977) – Nota 9
Direção – George Lucas
Elenco – Mark Hamill, Harrison Ford, Carrie Fisher, Alec Guinness, Peter Cushing, Anthony Daniels, Kenny Baker, Peter Mayhew, James Earl Jones.

Por mais que a nova geração chame este clássico de “Episódio IV – Uma Nova Esperança”, prefiro o título original “Guerra nas Estrelas”. 

O longa é um marco não só pela qualidade, mas também por ser o pioneiro em utilizar o sucesso para vender produtos agregados a marca. Todo o tipo de quinquilharia foi vendida, como álbuns de figurinha, bonecos que hoje valem muito para colecionadores e até um robô réplica do personagem R2-D2. Hoje está prática é comum, em muitos casos o marketing é mais bem feito do que o filme, que passa a ser apenas um produto. 

Mais voltando ao filme de George Lucas, na época o objetivo principal era o sucesso de público e após a enorme bilheteria que fez “Tubarão’ de Spielberg, Lucas percebeu que o público esperava filmes mais leves do que a maioria do trabalhos dos anos setenta. Como ele tinha há muito tempo o esboço do roteiro e conseguiu um certo crédito para produzir o filme após ter chamado a atenção com “Loucuras de Verão” (“American Graffiti’), estavam abertas as portas da série mais lucrativa da história do cinema. 

A história começa quando o tio do jovem Luke Skywalker (Mark Hamill) compra dois robôs que seriam sucatas, porém eles trazem uma mensagem a ser entregue para Obi Wan Kenobe (o veterano Alec Guinness). A mensagem foi enviada pela Princesa Leia (Carrie Fisher) que precisa de ajuda para combater o Imperador e seu braço direito Darth Vader (a voz grandiosa de James Earl Jones). O tio conta para Luke parte de sua vida e este resolve encontrar a Princesa para ajudar na luta. No caminho ele se alia ao mercenário Han Solo (Harrison Ford) e a a Chewbacca (Peter Mayhew). 

O restante do filme são ótimas sequências de ação, mesmo que filmadas de modo simples, com técnicas bem diferentes das atuais, uma história que tem como ponto principal a luta do bem contra o mal e um elenco repleto de personagens carismáticos. 

8 comentários:

KA disse...

Clássico e inigualável. Vou arriscar: marco zero da cultura pop... Salve Lucas! pena que perdeu a mão na segunda trilogia.
Abs

Amanda Aouad disse...

É, sempre será um clássico. E o roteiro desse filme é a perfeita trajetória do herói, não por acaso, Vogler usou ele como exemplo para construir seu livro.

bjs

ligadona disse...

É, vivendo e aprendendo mesmo..hehe..Esse definitivamente é um clássico. Meu pai adora! Não faz muito meu estilo porque sou bem difícil pra admirar ficção científica..
=1

Hugo disse...

Ka - Um dos filmes que ajudaram a nascer os blockbusters.

Amanda - É um grande exemplo de roteiro a ser estudado por quem pretende seguir a carreira.

Ligadona - É um filme que os cinéfilos (que gostam de todo tipo de filme) na casa dos quarenta anos adoram.

Abraço

Equipe Cinema Detalhado disse...

O Sr. que falasse mal do clássico nerd...nunca mais eu passava por aqui.
Abraços!!

Hugo disse...

Cinema Detalhado - É um clássico que merece apenas elogios.

Abraço

Rodrigo Mendes disse...

Meu filme de cabeceira Hugo! hehee

Abração!

Hugo disse...

Rodrigo - Sua foto já diz tudo...rs

Abraço