sábado, 19 de fevereiro de 2011

O Discurso do Rei


O Discurso do Rei (The King’s Speech, EUA / Inglaterra / Austrália, 2010) – Nota 8
Direção – Tom Hooper
Elenco – Colin Firth, Geoffrey Rush, Helena Bonham Carter, Guy Pearce, Michael Gambon, Timothy Spall, Claire Bloom, Jennifer Ehle, Derek Jacobi, Eve Best, Anthony Andrews.

O longa mostra a vida do Duque de York (Colin Firth), filho do Rei George V (Michael Gambon), desde 1925 quando ele passa vergonha ao gaguejar num discurso dentro do estádio de Wembley, até 1939 quando já se tornou o Rei George VI e precisa discursar pelo rádio para o povo inglês e suas colônias com objetivo de prepará-los para Segunda Guerra que estava começando. Neste meio tempo, ainda como Duque, ele procura ajuda com diversos médicos para curar a gagueira, mas encontra esperança apenas com Lionel Rogue (Geoffrey Rush), um sujeito amante da obra de Shakespeare e ator frustrado, que com métodos pouco ortodoxos e trabalhando a auto-estima, consegue fazer com que o Duque melhore sua dicção. 

A bela interpretação de Colin Firth mostra a cada palavra balbuciada toda a angústia e insegurança do personagem ao ter de falar em público ou mesmo para uma conversa mais séria, com o agravante de ser da família real e ter a obrigação de ser um orador. A interpretação de Geoffrey Rush se casa perfeitamente, ao criar um sujeito correto e que brinca com a formalidade da família real. 

O diretor Tom Hooper fez um interessante filme sobre as conseqüências do Apartheid na sociedade sul-africana chamado “Sombras do Passado”, no original “Dust”, com Hilary Swank e Chiwetel Ejiofor nos papéis principais. 

Este “O Discurso do Rei” é correto e vale principalmente pela atuação da dupla principal.

11 comentários:

Amanda Aouad disse...

Isso, Hugo, é um filme bem feito que se destaca pelas interpretações.

bjs

M. disse...

Dizem que o Colin Firth se superou nesse filme! Taí, preciso conferir.

Jenifer Torres disse...

Um filme correto. Ponto.

Hugo disse...

Amanda e Márcia - Sem dúvida, a interpretação de Colin Firth é perfeita.

Jenifer - E um tema bem interessante.

Bjos

Kahlil Affonso disse...

filme maravilhoso... merece o oscar

http://filme-do-dia.blogspot.com/

Natalia Xavier disse...

achei o filme perfeitinho demais, mas nao me agradou tanto. Gostei mto, entretanto da atuação de Rush e Firth.

Abs

Silvia Freitas disse...

Gostei do filme, vale o oscar principalmente pela atuação de Firth.

Hugo disse...

Kahlil - Não sei se merece, mas gostei do filme.

Natália e Silvia - As atuações são o melhor do longa.

Abraço

Thais disse...

Assisti no fim de semana e achei demais! Valeu super a pena ter gasto meus bonus da Inteligweb pra ver! Adoreii, muito bem feito!

Hugo disse...

Thais - É uma produção muito bem cuidada.

Até mais

Marconi disse...

filme muito belo, mas por vezes Hoppe exagera em sua direção, como se quisesse mostrar para todos que o filme tinha um diretor. mas a atuação de firth e Bonan Carter são explêndidas.
http://cinespaco.blogspot.com/