sábado, 5 de fevereiro de 2011

Diário de um Skin


Diário de um Skin (Diario de um Skin, Espanha, 2005) – Nota 7
Direção – Jacobo Rispa
Elenco – Tristan Ulloa, Juana Acosta, Pedro Casablanc, Gines Garcia Millan, Fernando Cayo.

Em Madrid, o jornalista Antonio Salas (Tristan Ulloa) é especialista em reportagens investigativas e após ter filmado disfarçado um encontro com dois traficantes de crianças, seu parceiro de trabalho é espancado brutalmente por um grupo de neonazistas e morre. Os assassinos ainda levam as fitas com a filmagem do encontro. Inconformado, Antonio resolve se infiltrar no grupo neonazista, tendo ajuda apenas de um policial (Gines Garcia Millan) para descobrir os assassinos do amigo. Aos poucos Antonio vai ganhando a confiança dos líderes do grupo e descobre que estes tem ligações também com o tráfico de mulheres e crianças. 

Este longa produzido para tv espanhola é baseado no livro do jornalista que usa o pseudônimo de Antonio Salas, que conseguiu se infiltrar entre os neonazistas e hoje vive escondido, mantendo a identidade em segredo. 

O filme é interessante e o tema polêmico, mostrando como estes extremistas estão infiltrados nas torcidas de futebol e mesmo pregando ódio aos estrangeiros e outras minorias, lucra com a prostituição. 

O ponto que deixa dúvidas sobre a total veracidade da história é a rapidez com que o protagonista consegue ser aceito e chegar próximo aos líderes, no filme este tempo são de apenas dois meses, mas isso não diminui a força da denúncia.

Nenhum comentário: