segunda-feira, 11 de outubro de 2010

O Pianista

O Pianista (The Pianist, França / Polônia / Alemanha / Reino Unido, 2002) – Nota 10
Direção – Roman Polanski
Elenco – Adrien Brody, Emilia Fox, Frank Finlay, Ed Stoppard, Thomas Kretschmann, Maureen Lipman, Jessica Kate Meyer, Julia Rayner.

Este drama baseado na autobiografia do pianista polonês Wladyslaw “Wlad” Szpilman (Adrien Brody) é com certeza o melhor de filme Roman Polanski nos últimos trinta anos. 

A história começa em 1939 quando Wlad era pianista da rádio de Varsóvia e a cidade começa a ser atacada pelos alemães. A princípio, a família judia de Wlad (pai, mãe, irmão e duas irmãs) pensam em abandonar a cidade, porém ao saber que Inglaterra e França declararam guerra à Alemanha, resolvem ficar, sendo este um grande erro. Daí em diante o espectador passa a ser testemunha de toda a tragédia que se abateu sobre os judeus daquele país e a saga de Wlad para sobreviver até o final da guerra. É uma história dolorosa, tendo um personagem real como protagonista, que sobreviveu graças a sua inteligência, a ajuda de várias pessoas, inclusive de um nazista e muita sorte também. 

O papel principal é interpretado com talento por Adrien Brody, que aparece em quase todas as cenas e cria um personagem extremamente humano, que passou por diversas privações, mas sempre manteve sua dignidade e o amor pela música. 

Para finalizar, a produção é de primeira ao retratar toda a transformação de Varsóvia, com a construção do muro que criava o gueto dos judeus, passando pelas batalhas e os bombardeios na cidade e terminando ao mostrar toda a destruição deixada pela da guerra.  

9 comentários:

Roberto F. A. Simões disse...

De facto, a interpretação de Brody é de uma humanidade imensa. Filme magistral, do também magistral Roman Polanski.

5 estrelas.

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - A Estrada do Cinema «

Amanda Aouad disse...

É maravilhoso mesmo. E aquela cena em que ele encontra o piano, não sai da minha cabeça.

abraços

pseudo-autor disse...

Mais um extraordinário filme de Polanski, o que por sinal não é nenhuma novidade. Raro o diretor errar!

Cultura na web:
http://culturaexmachina.blogspot.com

Dezito disse...

Pena o Adrien Brody ter agora optado por um género de filmes que não realça muito as suas qualidades.

Abç

alan raspante. disse...

Com certeza, o filme é 10!
Me emocionou demais, excelente!!!

Dan disse...

Oi Hugo,

Grande filme, emocionante e belo, um elo contra as guerras, o racismo e a intolerância que ainda existem pela aí.

Abraços

Nelson L. Rodrigues disse...

Parabéns pelo excelente blog.

Visite o meu quando poder.

Abraço

Hugo disse...

Roberto - Uma realização preciosa.

Amanda - É uma das mais emocionantes cenas do filme.

Pseudo-autor - Foi um grande acerto de Polanski.

Dezito - Suas escolhas não foram das melhores ultimamente. Ele fez até um papel interessante em "Viagem a Darjeeling".

Alan - É uma obra que emociona sem apelar para o sentimentalismo exagerado.

Dan - Infelizmente o mundo ainda não está livre destes problemas absurdos.

Nelson - Valeu pela visita, vou conhecer seu blog também.

Abraço a todos

Nelson L. Rodrigues disse...

Valeu