sábado, 9 de outubro de 2010

Más Companhias


Más Companhias (The Chumscrubber, EUA / Alemanha, 2005) – Nota 7
Direção – Arie Posin
Elenco – Jamie Bell, Camilla Belle, Justin Chatwin, Glenn Close, Ralph Fiennes, Rita Wilson, William Fichtner, Allison Janney, Carrie Anne Moss, Caroline Goodall, John Heard, Lauren Holly, Jason Isaacs, Lou Taylor Pucci, Thomas Curtis, Rory Culkin.

Num subúrbio americano, Dean (Jamie Bell) é um adolescente que encontra seu único amigo enforcado no quarto. Este é apenas o início da história que mostrará um mundo sem valores, com jovens sem rumo e pais completamente ausentes, todos preocupados apenas consigo mesmo. 

São diversos personagens que se cruzam em situações absurdas e ao mesmo tempo críticas ao modo de vida atual. O garoto Dean é viciado em comprimidos prescritos pelo próprio pai (William Fichtner), psiquiatra que pensa apenas em ficar famoso com seu livro, enquanto sua esposa (Allison Janney) é um dona de casa alienada e frustrada e o filho mais novo (Rory Culkin) passa todo o filme jogando vídeogame. Além disso alguns jovens que desejam apenas conseguir os comprimidos que o suicida deixou em sua casa, seqüestram um garoto para chantagear Dean, fato que não é percebido sequer pela mãe do menino (Rita Wilson), que pensa apenas no casamento com o prefeito (Ralph Fiennes), um sujeito com atitudes estranhas, as quais teremos uma explicação perto do final. 

Temos ainda uma mãe (Carrie Anne Moss) que gosta de garotos, um casal totalmente idiota (Jason Isaacs e Caroline Goodall) e a mãe do menino suicida (Glenn Close), que após passar quase todo o filme perdida, consegue encarar a realidade apenas no final quando tem uma cena com Dean, esta por sinal parece ser a cena mais normal de todo longa. 

A história lembra em parte o melhor “Alpha Dog”, mas mesmo não sendo para todos os gostos, acaba cumprindo o papel de crítica. Como curiosidade, o Chumscrubber do título é o nome do jogo de videogame que aparece diversas vezes no longa.

3 comentários:

alan raspante. disse...

Olha, muito bacana a história e elenco bacana também. Interessante, vou ver se acho para locação.

Abs.

Jenifer Torres disse...

Tema bem atual e recorrente na sociedade moderna! Pertinente até a medula!
Abraços.
http://dicaselistas.blogspot.com

Hugo disse...

Alan - O elenco é muito bom.

Jenifer - É um tema atual mostrado de forma curiosa.

Abraço