quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Extermínio 1 e 2


Extermínio (28 Days Later…, Reino Unido, 2002) – Nota 8
Direção – Danny Boyle
Elenco – Cillian Murphy, Naomie Harris, Megan Burns, Christopher Eccleston, Brendan Gleeson, Noah Huntley.

O longa começa com um grupo de ativistas atacando um laboratório e libertando alguns chimpanzés que eram usados como cobaia. O problema é que estes animais estavam infectados com um  vírus chamado Rage, que ao contaminar um humano o transforma num violento zumbi sedento por sangue e carne. 

Após vinte e oito dias do ocorrido, o jovem Jim (Cillian Murphy) acorda do coma e percebe que a cidade de Londres está abandonada. Ele sai pela cidade e encontra um casal (Naomi Harris e Noah Huntley) e descobre que a maioria da população foi infectada pelo vírus e os poucos sobreviventes precisam se esconder. Durante a fuga eles irão se refugiar num apartamento onde um pai (Brendan Gleeson) e a filha (Megan Burns) tentam se proteger. No local, eles ouvem uma transmissão de rádio dizendo para os sobrevivente seguirem para Manchester, onde a princípio seria um local seguro. Este fato faz com que grupo tente atravessar o país buscando a salvação. 

Após ter ficado famoso por “Cova Rasa” e “Trainspotting”, o diretor Danny Boyle fez o também interessante, porém criticado “A Praia” com Leonardo DiCaprio e após isso resolveu voltar as origens e dirigir este ótimo longa de pequeno orçamento, que bebe na fonte dos filmes de zumbis de George Romero. 

A primeira parte que se passa numa Londres abandonada é sensacional, com os personagens tendo de fugir dos infectados pela cidade, lembrando um pouco “A Última Esperança da Terra”, clássico da ficção feito nos anos setenta com Charlton Heston. A parte final do longa foca mais na violência, com ataques assustadores dos zumbis e a entrada em cena de um grupo de soldados do exército. Uma ótima pedida para quem gosta do gênero.

Extermínio 2  (28 Weeks Later, Reino Unido / Espanha, 2007) – Nota 7
Direção – Juan Carlos Fresnadillo
Elenco – Robert Carlyle, Rose Byrne, Jeremy Renner, Harold Perrineau, Catherine McCormack, Idris Elba, Imogen Poots, Mackintosh Muggleton.

Esta sequência do filme de Danny Boyle se passa vinte oito semanas após o vírus Rage ser liberado e aparentemente ter sido controlado pelo exército da Otan. 

O longa tem um prólogo que se passa durante os ataques dos infectados, onde Don (Robert Carlyle) consegue se salvar e deixa para trás sua esposa (Catherine McCormack) que ficou encurralada pelos zumbis.  Quando tudo parece resolvido e as pessoas começam a retornar para a Inglaterra, Don recebe seu casal de filhos que estava de férias na Espanha durante o acontecimento. Os sobreviventes estão reconstruindo o país, que ainda está separado das regiões com milhares de mortos. A curiosidade dos filhos de Don, faz com que eles furem a barreira do exército para buscar algumas coisas na antiga casa e no local encontram ainda viva a mãe, que acaba sendo presa pelos soldados. Uma cientista (Rose Byrne) descobre que a mulher é imune ao vírus, mas ao mesmo tempo pode ser a paciente zero para o início de uma nova crise. 

Esta continuação não dava pinta de ser interessante, porém o roteiro é inteligente ao criar uma história verossímil, o elenco é bom, que tem ainda Jeremy Renner de “Guerra ao Terror” e Harold Perrineau de “Lost” como soldados, além da boa direção do espanhol Fresnadillo. As cenas de ação são competentes, o clima de apocalipse persiste e o final ainda abre caminho para mais uma continuação.

4 comentários:

Dan disse...

Oi Hugo,

O 1 eu assisti e tenho em casa, muito bom, o 2 ainda não vi.

Abraços

thicarvalho disse...

Hugo dois filmaços. Sempre falo que são um dso grandes filmes de terror das últimas décadas. Um filme sublime, com trilha sonroa espetacular, a do primeiro filme é sensacional, elenco de primeira, cenas sufocntes e direção de grande nível. E o terceiro filme estar por vir. Existe, inclusive, a possibilidade de Danny Boyle voltar para o desfecho desta ótima trilogia. Grande abraço.

Visitem

www.cinemaniac2008.blogspot.com

Hugo disse...

Dan - O segundo também é um bom filme, pode assistir.

Thiago - Não sabia sobre esta possibilidade da parte III. Muito bom se Danny Boyle resolver finalizar a trilogia,

Abraço

Marcio Melo disse...

O primeiro é simplesmente espetacular, um dos meus filmes favoritos.

O segundo é bom e tem duas cenas fantásticas, a da cabana no início e uma no final que a militar vai andando no tunel so olhando pela mira com visao noturna da arma.